sexta-feira, 31 de julho de 2009

PJ: Ajudava a Combater Fogos que Ateava

A Polícia Judiciária (PJ) deteve, esta sexta-feira, um homem de 22 anos, suspeito de ser o autor de três incêndios florestais, recentemente ocorridos na zona da Sertã e de outros que ocorreram nessa zona em anos anteriores.
Os incêndios de que é acusado colocaram em perigo bens patrimoniais de elevado valor e só não tiveram proporções de maior amplitude e gravidade pelo facto de terem sido combatidos de forma rápida e eficaz pelos Bombeiros.
O indivíduo aparecia nos incêndios por ele ateados, após a chegada dos Bombeiros, ajudando-os a combater as chamas.
O detido vai agora ser presente a tribunal para aplicação das medidas de coacção.
CM

quinta-feira, 30 de julho de 2009

GNR Recebe Equipamento Para Investigação de Causas de Fogo

A GNR começou hoje a distribuir 102 novos conjuntos de equipamento para investigação de causas de incêndios florestais pelo dispositivo territorial, incluindo na Madeira e nos Açores, disse hoje à Lusa o tenente-coronel José Grisante.
Estes materiais, que "não estavam em falta" nos destacamentos da GNR, vão substituir e ampliar a capacidade de trabalho dos militares do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), acrescentou o responsável.
O oficial da Guarda Nacional Republicana (GNR) reconhece, no entanto, que "faltam aparelhos de GPS" (Global Position System - nome em inglês), para a aferição geográfica das áreas ardidas, mas que "nenhuma investigação ficou por realizar" devido à "colaboração dos gabinetes florestais" camarários, que em algumas situações "emprestam à GNR os aparelhos de GPS", explicou o tenente-coronel.
José Grisante, director do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, disse também que os materiais custaram "cerca de 58 mil euros", suportados na totalidade por uma empresa do Movimento Eco.
Os conjuntos de material que hoje começaram a ser distribuídos, e que até ao final desta semana já estarão à disposição dos militares do SEPNA, são compostos por uma mala com uma estação meteorológica, uma bússola, várias pinças, uma lupa, estacas de direcção e limitadores de área, além de materiais de protecção individual e de recolha de prova, referiu José Grisante.
A primeira entrega foi para o distrito de Aveiro com seis conjuntos de material, nomeadamente para os concelhos de Águeda, Anadia, Aveiro, Oliveira de Azeméis, Ovar e Santa Maria da Feira, mencionou o oficial da GNR.
A empresa que suportou estes custos foi a Mota Engil, uma das parceiras do Movimento Eco, concluiu aquele oficial da GNR.
O Movimento Eco - Empresas Contra os Fogos - abrange mais de duas dezenas de organizações, entre bancos, empresas de distribuição, fornecedores de serviços, representantes de equipamentos, marcas de automóveis e abastecedores de energias, entre outras, com o objectivo comum de apoiar bombeiros e entidades envolvidas no combate a incêndios e na redução da área ardida em Portugal.
De acordo com Autoridade Florestal Nacional(AFN), desde 1 de Janeiro até 15 de Julho deste ano, registaram-se 9.047 ocorrências de fogo, das quais 2.457 foram incêndios florestais e 6.590 fogachos, tendo consumido uma área total de 19.239 hectares (ha), dos quais 5.524 foram de povoamentos florestais e 13.715 ha de matos.
Este ano, só nos primeiros seis meses, até 15 de Julho, ardeu mais área (19.239 hectares) do que na totalidade do ano passado, que registou 17.244 hectares de área ardida, de acordo com a AFN.
Bombeiros de Portugal

Despiste de Viatura dos Bombeiros Provoca Feridos na A2

Uma viatura ligeira de combate a incêndios dos Bombeiros Voluntários de Almodôvar despistou-se, esta quinta-feira, na Autoestrada do Sul (A2), devido a um rebentamento de um pneu, provocando um ferido grave e dois ligeiros.
O ferido grave, o adjunto de comando, foi transportado por um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa.
Os feridos ligeiros, o comandantes e o chefe da corporação, foram transportados para o Hospital de Portimão.

Além do helicóptero do INEM, estiveram presentes no local quatro viaturas dos bombeiros de Almodôvar e duas dos de São Bartolomeu de Messines e uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação do Algarve.
CM

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Plano de Operações Nacional Para a GRIPE A (PONGA)

A Autoridade Nacional de Protecção Civil, através do Comando Nacional de Operações de Socorro, produziu o Plano de Operações Nacional para a GRIPE A (PONGA), que se aplica a todo o território continental e a todas as estruturas, forças e unidades envolvidas ou outras que cooperem nas actividades de protecção e socorro, servindo de referência ao planeamento, geral, especial e sectorial, para a gestão das situações de emergência referentes à Gripe A, nos vários escalões territoriais.

O seu objectivo é efectivar uma matriz de planeamento flexível para fazer face à pandemia de Gripe A, que adopte uma metodologia operacional que permita minimizar o impacte da pandemia no que respeita às possíveis disfunções nos Corpos de Bombeiros e estrutura operacional da ANPC a fim de garantir, tanto quanto possível, a continuidade da prestação do socorro.
ANPC

terça-feira, 28 de julho de 2009

Não Acontece Só aos Outros

Cinco bombeiros seguiam na viatura. Dois ficaram feridos, sem gravidade. Avaria mecânica terá causado acidente.
Um carro de combate a incêndio despistou-se ontem quando se dirigia para um fogo em Recarei, concelho de Paredes.
No interior da viatura seguiam cinco homens dos Bombeiros Voluntários de Baltar, dois dos quais tiveram de ser assistidos no hospital.
Os responsáveis da corporação baltarense apontam problemas mecânicos num dos eixos do camião como a principal causa.
O acidente aconteceu em cima de uma curva longa. Ainda no local, o condutor explicou que na altura em que estava a fazer a curva sentiu o carro a fugir e, devido à água que transportava, perdeu o controlo do camião.
Mais tarde, comando e direcção da corporação confirmaram uma anomalia num dos eixos do carro.
Foto e texto de: bombeirosparasempre

Ocorrência Activa no Momento (28JUL2009/20:47)

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Sócrates Faz o Elogio da Blogosfera

O secretário-geral do PS relativizou hoje os exageros nos comentários de alguns "bloggers" na Internet, contrapondo que os blogues constituem já actualmente um novo espaço que se abre à democracia política e cívica.
"Disseram-me que dizem muito mal de mim na blogosfera e vim ver se isso era verdade. Isso não é bem assim", comentou Sócrates, numa nota de humor, à entrada para um encontro com alguns dos principais blogues portugueses.
No entanto, com o líder socialista estão presentes representantes de blogues como o "Jugular", "Cronistas para mais tarde recordar", "Miúdos seguros na net", "Rua Direita", "O Afilhado", "País relativo", "O país das Ideias", "Ideias em série", "Câmara dos Comuns", "31 da Armada", "Loja de Ideias", "Estado Sentido", "Portugal dos Pequeninos" e o "Simplex".
"Os bloggers têm muito respeito por si próprios. Fazem o possível por transformar a liberdade dos seus blogues numa liberdade respeitosa - isso é um processo continuado", sustentou o secretário-geral do PS, depois de ter sido interrogado sobre a existência de "abusos" nos comentários feitos em alguns blogues.
"Bem sei que há exageros, mas o exagero faz parte do início da liberdade que os blogues constituem.
Tenho esperança que a segurança que cada um dos bloggers vai sentido se transforme também em responsabilidade", acrescentou Sócrates ainda sobre o tema dos "abusos" na blogosfera.
Para o líder socialistas, os blogues constituem mesmo "um novo espaço que se oferece à democracia política e cívica".
"Tinha curiosidade em conhecer os principais bloggers do país e esta é uma boa oportunidade.
Tenho o maior gosto em discutir política com eles.
Esta é também a minha oportunidade para dizer o que tenho a dizer", afirmou ainda o líder socialista à entrada para o encontro com os bloggers
Destak/Lusa

Prédio É Evacuado Devido ao Risco de Ruir

Um prédio em Campo de Ourique, em Lisboa, foi evacuado esta noite por estar em risco de ruir.
Os bombeiros e a protecção civil foram chamados ao local devido à queda de bocados das varandas que acabaram por cair em cima dos carros estacionados à porta do prédio.
Os bombeiros e a protecção civil vedaram uma zona da rua Coelho da Rocha para criar um perímetro de segurança devido ao risco de ruir de um prédio.
Partes da fachada - os rebocos das varandas - já caíram mas não atingiram ninguém, não havendo feridos. Há apenas danos materiais, já que, as varandas ‘aterraram’ nos carros estacionados à porta.
O prédio habitacional de cerca de 5 andares foi já evacuado e os bombeiro e a protecção civil estão agora avaliar os riscos.
SOL

Mais de 2.000 Processos-Crime Relacionados com Fogo em 2009

A Guarda Nacional Republicana (GNR) já levantou mais de dois mil processos-crime referentes a incêndios florestais este ano, disse este domingo à agência Lusa o tenente-coronel José Grisante, director do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente.
«Fevereiro e Março, foram os meses em que mais crimes foram verificados pela GNR» desde o início do ano, revelou o actual director daquele serviço.
São considerados crimes relacionados com incêndios florestais o que consta na lei 274 do Código Penal, explicou José Grisante, precisando que «quando os danos são superiores a 4500 euros ou existe acção dolosa a GNR age criminalmente».
Em 2008 o Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) elaborou 21018 autos por ilícitos ambientais, dos quais 1.079 são crimes contra a natureza, resultante de acções de patrulhamento, fiscalização e investigação.
O relatório do SEPNA refente a 2008 revela que, caso fosse aplicada a cada um dos 21.018 autos levantados pela GNR, uma coima pelo valor mínimo estipulado pela lei, o resultado financeiro seria de mais de 74 milhões de euros (74.363.338,32Euro).
O número de autos de notícia levantados pelo SEPNA tem aumentado desde 2002, que registou 4.538 contra-ordenações, tendo sido emitidos, em 2003, 9.374 autos e, em 2004, 10.794, de acordo com o relatório.
De acordo com Autoridade Florestal Nacional, desde 1 de Janeiro até 15 de Julho deste ano, registaram-se 9.047 ocorrências de fogo, das quais 2.457 foram incêndios florestais e 6.590 fogachos, tendo consumido uma área total de 19.239 hectares (ha), dos quais 5.524 foram de povoamentos florestais e 13.715 ha de matos.
Este ano, só nos primeiros seis meses, até 15 de Julho, ardeu mais área (19.239 hectares) do que na totalidade do ano passado, que registou 17.244 hectares de área ardida, de acordo com a Autoridade Florestal Nacional.
TSF

Bombeiros Portugueses Alcançam 3.º e 4.º Lugares em Competição Internacional

Duas equipas portuguesas de bombeiros profissionais obtiveram os terceiro e quarto lugares, em diferentes categorias, nos XIV Concursos Internacionais para Bombeiros, que terminaram hoje em Ostrava, República Checa.
De acordo com informações da Liga dos Bombeiros Portugueses, nos jogos estiveram envolvidos mais de três mil bombeiros de 28 países.
O objectivo dos concursos, uma espécie de «olimpíadas para bombeiros», era testar a destreza e a técnica dos bombeiros, na aplicação do conhecimento de montagem de material usado diariamente no serviço de combate a incêndios.
O terceiro lugar foi obtido por uma equipa dos Sapadores Bombeiros do Porto, na prova para Profissionais B (escalão etário mais alto), que envolvia um total de oito equipas.
Na categoria Profissionais A (mais jovens), com dez equipas, o quarto lugar foi alcançado pelo Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa.
"São resultados que significam que os bombeiros portugueses têm uma preparaçao acima da média", comentou à agência Lusa o comandante António Araújo, que é responsáveis na LBP pelo Núcleo de Manobras e chefiou a delegação portuguesa a estes jogos.
Já na competição para bombeiros voluntários, a corporação de Marco de Canaveses obteve o 23º lugar (categoria B) e o 47º (A), em competições que envolviam, respectivamente, 73 e 40 equipas.
A pior prestação portuguesa foi a registada na competição feminina, em que Portugal era estreante e obteve, através dos Bombeiros Voluntários da Loures, o 20º lugar em 23 possíveis.
Paralelamente realizou-se o XVII Concurso de Cadetes, onde os jovens bombeiros dos Voluntários de Rebordosa conseguiram o 17º lugar entre 49 equipas.
Lusa/SOL

domingo, 26 de julho de 2009

Loriga: "Haja Quem Meta Mão Nisto"

Conhecer este blogue como ponto de denúncia a determinadas situações no que diz respeito a bombeiros, venho pedir ao autor do Bombeiros.ponto.pt o favor de publicar este texto relativamente a um caso que se passou a semana passada com um carro dos bombeiros de Loriga. Achei por bem intitulá-lo como, (haja quem ponha mão nisto).
Passo a explicar: No passado dia 21, terça-feira, entre as 13:30 e as 14 horas, estou no meu trajecto Outeiro da Vinha - Guarda quando repentinamente aparece um veículo nas minhas costas, devidamente identificado como sendo dos bombeiros de Loriga, a circular com uma velocidade de louco, sirene a tocar e a giratória ligada, cedo passagem como é normal de um cidadão condutor.
Sigo na sua traseira durante algum tempo pois era difícil para mim acompanhar tal velocidade. Depois de analisadas tais barbaridades como cortar curvas, velocidade exagerada e o desde passar em Valezim, São Romão e Seia que mais parecia que iam socorrer uma pessoa, penso que tal condução não é adequada para quem circula na via onde outros utentes usufruem do mesmo espaço.Mas o mais caricato da história não é bem esta, é talvez o facto de terem feito o que fizeram durante estes kms todos, no seguinte foi o ficarem parados junto de outros carros de bombeiros onde seguiram para os lados de Celorico.
Acompanhei o mesmo carro de bombeiros no meio de outros carros do Concelho, pela estrada nacional 17 e aí sim, já ia como deve de ser. Informei-me com um bombeiro de São Romão este diz que tem conhecimento desse dia tais viaturas estarem paradas para formar coluna e é costume umas ficarem à espera de outras porque iam para um incêndio de grandes dimensões.
Agora pergunto:
- senhor comandante de Loriga, se era para constituir coluna de carros para depois ficarem parados à espera de outros, serão mesmo necessárias tais velocidades pondo em risco outros utentes da estrada eu inclusive?
- o senhor comandante de Loriga tem conhecimento que este condutor faz o que ia a fazer?
- o senhor comandante de Loriga dá formação aos seus homens quanto ao saber que arder uma árvore ou duas mais é um mal menor do que se perder uma vida na estrada?
- o senhor comandante de Loriga se chegar a saber disto vai punir tal condutor?
Por favor, haja quem meta mão nisto porque continuando assim, um dia vamos ter dissabores.Penso que este espaço não seja só para mostrar o que é bonito, deve também ser motivo de sensibilizar que outras pessoas utilizam as mesmas vias de comunicação e se apercebem que algo está mal quando vai mal.
Este espaço é virado para os bombeiros e penso que este estrato seja merecedor de importante destaque em primeira página.
Carlos
Indignação recebida via e-mail a 25JUL2009 que o *bombeirospontopt* achou relevante e por isso passou a publicar o texto na integra.

Incêndio em Estocolmo Mata Seis Pessoas

Pelo menos seis pessoas morreram e duas ficaram feridas após um incêndio num edifício de habitação num bairro dos arredores de Estocolmo.
A polícia não sabe o que esteve na origem deste sinistro, mas não excluiu a possibilidade de crime.
Pelo menos seis pessoas morreram, a maior parte das quais crianças, após um incêndio num prédio dos arredores de Estocolmo na noite de sábado para domingo, um fogo que deflagrou no rés-do-chão deste imóvel.
«Seis pessoas morreram e duas pessoas estão feridas. Tratam-se de cinco crianças e adolescentes e um adulto», afirmou o porta-voz da polícia de Estocolmo sobre este incidente que matou cinco pessoas entre os 1 e os 16 anos e uma mulher de 42 anos.
O incêndio começou num prédio de habitação de Rinkeby, a oeste da capital sueca, tendo rapidamente se propagado pelo resto do imóvel, tendo provocado intoxicação das vítimas, quando estas tentavam fugir do edifício.
A polícia não sabe ainda o que esteve na origem deste incêndio, mas não exclui a possibilidade de crime neste sinistro que ocorreu num dos bairros mais modestos dos arredores de Estocolmo, onde 60 por cento das pessoas nasceram fora da Suécia.

sábado, 25 de julho de 2009

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Fogos Florestais em Espanha e Outos Países Europeus Dramáticos

A situação dos fogos florestais em Espanha é já considerada a mais dramática dos últimos 15 anos.
Portugal já está a colaborar no combate às chamas com um avião Canadair enviado na quinta-feira. Nestes incêndios já morreram sete pessoas, das quais cinco bombeiros.
A morte de um bombeiro, na noite passada em Aragão, quando conduzia um autotanque vem juntar-se a outros quatro que morreram a combater o fogo há três dias na Catalunha.
Mais dois civis foram também vítimas fatais destes incêndios e 1.500 pessoas já tiveram de sair de casa para fugir às chamas.
A linha de comboio de alta velocidade está interrompida entre Madrid e Saragoça.
Nesta altura, persistem seis fogos incontroláveis, apesar da luta de mais de cinco centenas de bombeiros e da ajuda que foi pedida a França e a Portugal.
Em Tarragona, no Litoral Norte, perto de Barcelona, um dos maiores incêndios, vai no quinto dia consecutivo sem sinais de abrandamento e já consumiu uma área equivalente a 800 campos de futebol.
Navarra e País Basco, no Norte, Castela-La-Mancha, no Centro e Valência, no Leste, são as outras regiões afectadas.
Mas não é só Espanha que luta contra os fogos florestais. Há outros países mediterrânicos. A ilha italiana da Sardenha também regista fogos fortes que já mataram duas pessoas.
A Grécia tem incêndios de grandes dimensões tal como na Córsega francesa, mas em Marselha, sul de França, a causa de um forte incêndio ficou bem identificada. Aconteceu depois de um exercício militar da legião francesa.
O presidente da Câmara de Marselha chamou «imbecis» às acções militares.
TSF

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Avião Português Ajuda no Combate aos Fogos

Portugal vai enviar um avião anfíbio para ajudar Espanha a combater uma vaga de incêndios que já matou cinco bombeiros.
Em comunicado, a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) salienta que parte hoje, quinta-feira, às 16:00h, da Base Aérea de Seia, distrito da Guarda, um avião anfíbio Canadair CL-215, que ficará na Base Aérea de Matacan, em Salamanca, para ajudar as autoridades espanholas no combate às chamas.
O pedido de ajuda partiu da Direcção-Geral de Protecção Civil e Emergência de Espanha, face à vaga de incêndios que está a fustigar o território espanhol.
"Atenta à proximidade com o território nacional, caso exista uma situação de extrema gravidade em Portugal, este meio aéreo poderá regressar de imediato ao país e voltar a integrar o dispositivo português", salienta a ANPC.
Com a aeronave seguem o comandante José Pereira, um co-piloto e um oficial de ligação da ANPC.
Espanha encontra-se neste momento "a ser alvo de uma severa vaga de incêndios florestais", que já causou pelo menos cinco mortos além de danos materiais, destaca a nota.
Praticamente todo o território continental espanhol encontra-se em risco máximo de incêndio, mas as regiões mais afectadas pelos fogos têm sido Catalunha, Aragão, Valência e Castela e Leão.
Esta quinta-feira, morreu um bombeiro de 50 anos, em Aragão, que conduzia uma viatura de combate ao fogo. Na segunda-feira, outros quatro bombeiros ficaram cercados pelas chamas e morreram, na Catalunha.
JN
(Última hora) O Canadair já se encontra em Salamanca desde o final da tarde de hoje e pronto a operar amanhã de manhã por terras de Catalunha ou Castela Leon. Fonte: RFM

Mãe e Filha Avançam Juntas Para a Morte

Uma imagem aterrorizou o maquinista quando desfez uma curva em São Mamede, Bombarral. Duas mulheres estendidas sobre os carris, imóveis. Ainda apitou, mas já nada havia a fazer. Mãe e filha tinham escolhido morrer ontem à tarde.
No instante a seguir, o comboio trucidou-as.
"Há acidentes em passagens de nível e suicídios nas linhas-férreas, mas nunca em tantos anos de trabalho vi um suicídio duplo." O desabafo de um dos técnicos da Refer no local descreve o cenário macabro encontrado na Linha do Oeste, onde as duas mulheres foram decapitadas depois de colocarem a cabeça nos carris, no troço entre o Bombarral e as Caldas da Rainha.
As motivações para esta tragédia são desconhecidas, e a identificação das vítimas – uma mulher entre 60 e 70 anos e outra a rondar os 45 anos – estava ainda a ser apurada, pelas 21h00, pelo destacamento da GNR das Caldas da Rainha.
A única testemunha do acidente é o maquinista da composição regional 6415, que ligava Meleças a Caldas da Rainha. Ao km 92,8, pelas 13h00, em São Mamede, ao efectuar a curva da Baleeira, "viu duas pessoas deitadas lado a lado em cima do carril, em cima da banqueta [peça que sustenta os carris].
E para tentar evitar o choque ainda apitou para saírem", disse ao CM o revisor que seguia no comboio. As vítimas não se moveram, e foram trucidadas, tendo a composição conseguido parar apenas 400 metros à frente.
As mulheres, que residem nas Caldas da Rainha, terão premeditado o suicídio. Segundo apurou o CM, ter-se-ão deslocado para a zona de táxis e foram vistas a percorrer algumas centenas de metros até chegarem ao parque de merendas de São Mamede, junto à linha férrea do Oeste.
Não havia ninguém por perto, e mãe e a filha dirigiram-se para cima dos carris, esperando então a passagem do comboio.
Uma fonte policial adiantou que ambas ficaram "completamente desfiguradas", com os membros espalhados ao longo da linha.
Os Bombeiros Voluntários de Óbidos, que também efectuaram a limpeza da via, transportaram os dois cadáveres para o Gabinete Médico-Legal de Torres Vedras. A circulação dos comboios esteve interrompida durante cinco horas.

"PUSERAM-SE NA BERMA MESMO PARA SE MATAREM"
"Não notei nada. Pensava que tinha sido uma avaria", conta ao CM Fernanda Silva, uma das passageiras da composição ferroviária. "Há alguma bomba?", interrogou por sua vez Lucília Lopes, que acabou por sair do comboio e ir a pé para casa por morar próximo do local da tragédia. "Eu estava na primeira carruagem e o comboio não ia a grande velocidade porque estava prestes a chegar à estação. Elas puseram-se mesmo na berma para se matarem", adiantou.
Os dois técnicos da Unidade Operacional Centro da Refer que estiveram no local para "verificação das condições em que se deu o acidente, e para transmitir a autorização de circulação de composições após serem removidos os corpos", vão efectuar um relatório interno e recusaram pronunciar-se sobre o que observaram. O comboio seguiu com os passageiros para a estação das Caldas da Rainha duas horas após a tragédia.
As duas mulheres não tinham consigo qualquer elemento de identificação, apenas um número de telefone a contactar em caso de urgência. Quanto às motivações que levaram ao duplo suicídio, estão a ser investigadas.
CM

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Manuela Ferreira Leite Recebeu o Presidente da Liga de Bombeiros

video

Risco de Propagação do Vírus H1N1 Vai Acelerar no Verão, Alerta CE

A Comissão Europeia alertou, esta quarta-feira, que o risco de propagação do vírus H1N1 vai acelerar este Verão por causa dos turistas e os riscos de mortalidade vão aumentar com a chegada do Outono.
A Comissão Europeia alertou, esta quarta-feira, que o risco de propagação do vírus H1N1 vai acelerar este verão por causa dos turistas.
A comissária europeia para a Saúde defendeu ainda que os riscos de mortalidade vão aumentar com a chegada do Outono, porque nessa altura a gripe A vai combinar-se com a gripe sazonal.
Não obstante este cenário, Androula Vassiliou apelou à «calma e vigilância» de todos os cidadãos.
Segundo a comissária, esta manhã, existiam 17189 casos em toda a União europeia, sendo que 26 pessoas morreram no Reino Unido e quatro em Espanha.
A estas mortes junta-se agora uma na Hungria - a primeira vítima mortal registada neste país.
TSF

PJ: Incendiário Preso

A noite de copos era só o rastilho que faltava para cumprir a ameaça da véspera. "F..." todos os outros inquilinos que ocupavam 11 quartos alugados do 2º andar na avenida Almirante Reis, Lisboa. ‘Manuel’ zangara-se com eles por motivos fúteis e, já na madrugada de sábado, bem embalado pelo álcool, não perdeu tempo ao chegar à residencial.
Deitou fogo ao lençol da cama, com 14 pessoas a dormir nos quartos ao lado, e fugiu. O prédio em tabique a arder é um barril de pólvora. Dois quartos ao lado, matou um homem de 80 anos.
A Unidade de Prevenção de Incêndios da Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa rapidamente encontrou a origem do fogo, precisamente na cama do inquilino a quem todos os outros apontavam as ameaças. No sábado, já passava da meia-noite, chegou bêbedo à residencial e distribuiu pontapés nas portas e gritos de intimidação pelos outros moradores.
Até que, de repente, deixaram todos de o ouvir e, ao fim de dez minutos, já estava a residencial em chamas. O homem de 80 anos dormia dois quartos ao lado, quando, intoxicado pelo fumo, morreu vítima de paragem cardiovascular.
A sorte dos 13 sobreviventes foi o facto de o quarto do incendiário ser colado à cozinha da residencial – o mais afastado da porta da rua. Por isso, as vítimas conseguiram fugir, à excepção do idoso de 80 anos, assim que sentiram o cheio a fumo e viram as chamas começarem a invadir o corredor.
Sofreram apenas ligeiras intoxicações por inalação de fumo. E, quanto aos vizinhos no andar de cima, valeu-lhes a pronta intervenção dos bombeiros, numa altura em que o fogo ameaçava invadir o terceiro piso do prédio.
A PJ partiu no rasto do incendiário, 55 anos, de quem os inspectores só tinham o apelido e uma descrição física. Mas, depois de um fim--de-semana de trabalho, acabaram por apanhá-lo anteontem à tarde, na sopa dos pobres da mesma avenida Almirante Reis, onde até esse dia tinha por hábito ir almoçar. Até esse dia porque, presente ao juiz, vai aguardar julgamento na cadeia.
PORMENORES
UM CIGARRO
O incendiário confessou ter sido ele o causador da tragédia, mas diz que não se lembra de como aconteceu – avança a hipótese de um cigarro mal apagado. Só que um cigarro não tinha tempo de provocar, em 10 minutos, o que este fogo provocou. l 125 euros.
As rendas mensais na residencial destruída pelas chamas custavam 125 euros, um valor, no caso de alguns inquilinos, pago pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Quanto ao proprietário do andar, apurou o CM, estará de férias e não chegou a ser ouvido pela Judiciária.
CADASTRADO
Artesão desempregado, o incendiário já tinha cadastro por crimes de furto cometidos nas décadas de 70 e 80. Não tinha mais registos na polícia, até que sábado puxou fogo à cama com um isqueiro e morreu um homem. Arrisca 12 anos de cadeia.
CM

terça-feira, 21 de julho de 2009

Na Vizinha Espanha: Quatro Bombeiros Mortos e Dois Feridos

Quarto bombeiros morreram, esta terça-feira, quando combatiam um incêndio em Tarragona, na região espanhola da Catalunha.
O incêndio deflagrou na última noite, tendo sido esta terça-feira reactivado devido aos fortes ventos naquela zona.
O fogo lavra no Parque Natural de Els Ports, na região de Tarragona, e aproxima-se do núcleo urbano do município de Horta de Sant Joan.
Segundo os bombeiros do Governo Autónomo da Catalunha, ficaram isoladas quatro propriedades. Os bombeiros estão a evacuar outras quintas da zona, embora não tenha sido possível confirmar se existem pessoas encurraladas nalgumas destas habitações rurais.
O fogo já consumiu cerca de 100 hectares de floresta e mato.
Uum outro incêndio, na região de Madrid, deixou desalojadas cerca de duas mil pessoas que moravam em quatro urbanizações na localidade de Collado Mediano, a 48 quilómetros a noroeste da capital.
Fontes municipais avançaram que este fogo tem causas ainda desconhecidas, tendo preparado um pavilhão desportivo para acolher os desalojados durante a noite, caso seja necessário.
Também a Cidade Real, no centro de Espanha, está ameaçada pelas chamas de um outro incêndio que lavra na zona.
Lusa/Fotos la Vanguardia

Incêndio Ameaça Habitações (última hora)

O incêndio em mato na Quinta do Pocelo está a escapar ao controlo dos bombeiros, ameaçando habitações nos concelhos de Sernancelhe e Trancoso.
O fogo já queimou bens de algumas pessoas.
O incêndio tinha deflagrado às 02:57 desta terça-feira, numa zona de mato e pinhal, foi dado como circunscrito às 07:57 e reacendeu-se à hora de almoço devido ao vento forte no local, encontrando-se por circunscrever.
O vento não está a ajudar o trabalho dos bombeiros, pelo que o fogo avançou para outros concelhos, queimando vários bens.
Em declarações à TSF, António Neto, um dos populares afectados, disse que o fogo já lhe queimou várias plantações, causando grandes prejuízos.
Apesar de não ter sido necessário proceder a evacuações, algumas pessoas temem que os bombeiros abandonem o local no final do dia.
No combate às chamas encontra-se um helicóptero bombardeiro pesado Kamov e dois aviões bombardeiros pesados Canadair.
No local estão 188 bombeiros, cinco elementos do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da GNR e três do Grupo de Análise e Uso do Fogo, apoiados por 48 viaturas.
TSF

Ocorrência Activa no Momento (21JUL2009/18:00)

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Meios Reforçados em Arouca

Um helicóptero bombardeiro pesado, cerca de dez homens e duas viaturas reforçaram esta manhã os meios mobilizados desde domingo à noite para o incêndio florestal no lugar de Lourido, Arouca, disse à Lusa fonte do Centro Distrital de Operação de Socorro (CDOS) de Aveiro.
O incêndio continua por circunscrever e o difícil acesso dos homens e das viaturas levou ao accionamento de um helicóptero bombardeiro pesado, adiantou à Lusa fonte dos Bombeiros Voluntários de Arouca.
"O problema são os acessos, senão os meios envolvidos chegavam para extinguir o fogo, mas é uma zona de difícil acesso e os homens apeados não conseguem lá chegar", referiu a mesma fonte.
Lusa

Alerta Amarelo Até Terça-feira

A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) prolongou até às 20h00 de terça-feira o alerta amarelo para o risco de incêndio nos distritos de Guarda, Castelo Branco, Santarém, Évora, Portalegre, Beja e Faro.

A ANPC explicou que a decisão de prolongar o alerta amarelo nos sete distritos foi tomada “face à manutenção das condições meteorológicas favoráveis à propagação de incêndios florestais”.

A Autoridade Nacional de Protecção Civil lembra que não é permitida a realização de queimadas ou fogueiras, a utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confecção de alimentos e o lançamento de balões com mecha acesa ou foguetes.

Além disso, é proibido fumar e fazer lume nos espaços florestais e vias que os circundem, bem como a fumigação ou desinfestação com fumigadores sem dispositivos de retenção de faúlhas.

A Protecção Civil recomenda ainda a “adequação dos comportamentos e atitudes da população face à situação de perigo de incêndio florestal, nomeadamente com a adopção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando as proibições”.

PJ "Apanha" Incendiário

Suspeito de 58 anos terá deflagrado um fogo em Oliveira de Frades, no passado dia 18

A Policia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, deteve um suspeito, com 58 anos de idade, pelo crime de incêndio florestal, avançam as autoridades através de um comunicado de imprensa.

O homem será responsável por um incêndio que deflagrou no concelho de Oliveira de Frades, no passado dia 18, e acabou por consumir parte de um eucaliptal.
Só a pronta intervenção dos bombeiros evitou que as chamas atingissem outras proporções e pusesse em perigo as populações, revela ainda a PJ.

A detenção do suspeito aconteceu este domingo, após uma delicada investigação.
O detido, empregado fabril, vai ser presente às Autoridades Judiciárias competente para interrogatório e aplicação de medidas de coacção tidas por necessárias.

Estatística da ANPC Face aos Incêndios Florestais desde 01JUN09 a 19JUL09

A Autoridade Nacional da Protecção Civil dá como estatística desde 01JUN2009 até 19JUL2009 cerca de 1.357 ocorrências de incêndios florestais, 19.848 combatentes no terreno e 4.913 viaturas de combate aos fogos nos TO.

Ocorrência Activa no Momento (20JUL2009/09:30)

domingo, 19 de julho de 2009

Ocorrência Activa no Momento (19JUL2009/23:58)

sábado, 18 de julho de 2009

Bombeiros de Loriga: Memórias de 1990

Clique sobre a foto para ampliar
Á esquerda, Maria de Lurdes Martins Aparício Alves, nasceu em Loriga a 29 de Julho de 1956, casada com Carlos Moura Alves e pai de Roberto, foi uma bombeira de relevantes préstimos ao serviço da Associação dos Bombeiros Voluntários de Loriga.

Maria de Lurdes, operária fabril, esposa, mãe e dona de casa, repartia o seu tempo livre a efectuar os seus esmerados serviços no antigo quartel da Penêdas e quem lembra, era de uma distinta dedicação às missões que lhe conferiam.

No 8.° aniversário dos Bombeiros de Loriga, Abril de 1990, foi escolhida para madrinha de baptismo do Renault VFCI 01 (foto) onde mostrou uma vez mais o seu brio na vontade de ser Bombeira e servir a sua terra.

Anos mais tarde veio afastar-se dos Bombeiros por motivos profissionais, emigrou para Alemanha onde muito nova foi atraiçoada pela doença que a deixou desalenta da sua vida activa.

Pouco tempo após de ser declarada a sua enfermidade, veio a falecer a 19 de Janeiro de 1995. Loriga perde assim mais uma filha, a Maria de Lurdes, mulher de bom coração especialmente dedicada á família e aos bombeiros da sua terra.

Aqui sublinho uma palavra de louvor e agradecimento pelos trabalhos realizados em favor do voluntariado da nossa terra Loriga, obrigado Lurdes, Deus tenha em paz a sua alma.

À direita, José Gabriel Marques Garcia, nascido em Loriga, casado, pai e de profissão técnico responsável de vigilância é um homem de excelente dedicação aos Bombeiros Voluntários de Loriga diria mais, um Bombeiro sem farda.

Desde muito novo e devido às suas qualidades de afeição e honestidade, obteve tamanhas responsabilidades em exercer os mais altos cargos Directivos de várias Associações Loriguenses.

Começaria por sublinhar o seu profundo e recto trabalho de décadas como Tesoureiro em várias vertentes Associativas, entre outras a Banda de Loriga e Bombeiros.

Na fotografia (1990), ainda com um ar muito jovem, era já um homem de extrema confiança e será bom lembrar que mesmo depois do tempo que dedicava à família e ao trabalho, dedicava-se também de coração como “guarda-livros” com um profissionalismo extremo e depois de décadas, honras lhe sejam dadas pois ainda se encontra no activo a exercer as funções de Tesoureiro do BV Loriga.

É uma das vozes que se tem levantado quanto ao sonho do quartel acabado e o trabalho que ele tem desempenhado conjuntamente com o dos seus colegas de equipa, pouco a pouco têm o sonho realizado e forças não lhes falte para que a inauguração dessa obra bem merecida se faça em breve.

Aqui sublinho votos de muita saúde e felicidades. Bem Hajas Zé Gabriel, continua com o trabalho que tens desempenhado pois és um verdadeiro exemplo de um efectivo Bombeiro sem farda.
Fotografia de: Carlos José Moura

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Bombeiros Alertam Para Necessidade de Limpar o Mato

No dia em que começou a fase Charlie, a mais critica de incêndios florestais, a Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP) lembra que é preciso limpar o mato que a chuva tem alimentado e alerta para a necessidade de haver organização nos meios de combate disponíveis.

O mato rasteiro provocado pela chuva «pode ser um perigo» durante o combate aos incêndios, pelo que «é preciso acautelar esta situação no âmbito da prevenção», alertou o presidente da ANBP.

Apesar de admitir que existem mais meios de combate às chamas em «termos percentuais», nomeadamente meios humanos e reajustamento dos meios materiais, Fernando Curto alertou que se não houver «uma reorganização no terreno através do comando único» ou a nível municipal ou distrital, os meios podem não ser suficientes.

«Qualquer situação burocrática que impeça uma boa articulação dos meios» deve ser ultrapassada pela Autoridade Nacional de Protecção Civil, destacou, lembrando que o Governo fez uma grande aposta em meios aéreos.

TSF
O *bombeirospontopt* pergunta-se muitas vezes se há alguém preocupado com as florestas pois as fotos que se seguem não são testemunha disso. Os senhores que pensam "mandar nisto" falam de que "o mato rasteiro pode ser um perigo" e o nosso blog pergunta, e o lixo não?!



Fotos recortadas no dia 05JUL2009/15:00 numa das matas do Concelho de Seia na área de actuação dos Bombeiros de Loriga. É caso para perguntar, onde param os Técnicos do Ambiente do Concelho ou os seus vigilantes? Vale a pena refletir nisto...!

Ministério e Liga de Bombeiros Acordam Novas Regras Sobre Transporte de Doentes

O Ministério da Saúde e a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) definiram, esta quinta-feira, as novas regras do transporte de doentes em ambulâncias, mas ficou para a próxima legislatura a definição do montante a pagar por quilómetro.

A Liga de Bombeiros e o Ministério da Saúde chegaram a acordo para a revisão do protocolo de transporte de doentes, no entanto a matéria relativa à actualização de preços, nomeadamente o valor a pagar por quilómetro e a contabilização das horas de espera das ambulâncias à porta dos hospitais, só será discutida com o próximo Governo.

A informação foi avançada à TSF pelo presidente da Liga dos Bombeiros, Duarte Caldeira.

«Não era nossa expectativa que fosse possível, em tempo útil, concluir este acordo e o precário, definimos como objectivo imediato o acordo, e esse está fechado, seguir-se-á logo após a tomada de posse do novo Governo a negociação relativamente ao precário», afirmou.

Nesta negociação com o Ministério de Ana Jorge, a Liga dos Bombeiros conseguiu também um primeiro compromisso para o pagamento de juros de mora, quando a factura não é saldada num prazo de 50 dias.

«Isto é uma velha rectificação que vimos fazendo há 30 anos, nunca o Ministério da Saúde admitiu esta possibilidade, mas só com o próximo Governo é que esta medida será aplicada», acrescentou.

Fundada em 1930, a Liga dos Bombeiros Portugueses é uma confederação nacional que congrega federações de bombeiros e entidades públicas, sociais e privadas que mantêm corpos de bombeiros.

Em Portugal existem 435 corporações de bombeiros, espalhadas por 307 dos 308 concelhos do país.

TSF

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Liga Passa a Credenciar Técnicos Responsáveis por Vistorias em Edifícios

A Liga de Bombeiros Portugueses (LBP) vai passar a ser a entidade habilitada para credenciar os técnicos responsáveis pelas vistorias a edifícios, no âmbito do novo regulamento de segurança contra incêndios em edifícios.

As novas competências da LBP ficaram definidas hoje depois da assinatura de um protocolo com a Autoridade Nacional de Protecção Civil onde, tal como explicou o secretário de Estado da Protecção Civil à agência Lusa, o Estado "autoriza a Liga para ela própria poder credenciar técnicos especializados na vistoria de edifícios".

Nas palavras de José Miguel Medeiros, a Liga funcionará como primeiro seleccionador na credenciação desses técnicos.

"A Liga vai poder identificar os técnicos que no terreno são capazes, depois da formação adequada e de reunirem todos os requisitos, identificar nos vários pontos do país quais os técnicos que são habilitados no âmbito do quadro dos corpos de bombeiros filiados na Liga dos Bombeiros Portugueses e depois fará os processos chegarem à Autoridade Nacional de Protecção Civil", explicou o secretário de Estado.

De acordo com Miguel Medeiros, esta é uma forma do Governo demonstrar confiança "na capacidade técnica da Liga e na honorabilidade do seu trabalho".

Para o presidente da Liga, trata-se de um protocolo "extremamente positivo".

"Consideramos isso um salto muito importante porque os bombeiros não são apenas agentes de protecção civil no combate a incêndios e na prestação de socorro mas podem ser importantes agentes na prevenção e na educação das pessoas para a auto-protecção", disse à Lusa Duarte Caldeira.

Tal como explicou o presidente da Liga, "é no domínio da fiscalização que os bombeiros irão intervir", agora certificados pela Autoridade Nacional de Protecção Civil.

"Funcionando aqui a Liga como instância reguladora e facilitadora do processo de certificação desses elementos dos corpos de bombeiros para intervir no domínio da fiscalização desses mesmos edifícios", adiantou Duarte Caldeira.

Para além deste protocolo, foram assinados ainda outros dois de apoio financeiro à Liga de Bombeiros, explicou o secretário de Estado da Protecção Civil, como "reconhecimento material pelo excelente trabalho que ela tem feito em termos internacionais", nomeadamente na ajuda à criação da corporação de bombeiros em Timor-Leste ou a organização de uma conferência internacional no âmbito da União dos Bombeiros de Língua Portuguesa.

Nesse sentido, o Governo atribuiu uma comparticipação de 120 mil euros, renegociáveis ano a ano conforma as necessidades ou a pertinência dos projectos desenvolvidos pela Liga internacionalmente.

Lusa

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Voluntariado Jovem Para as Florestas

Estiveram abertas as inscrições para o Programa Voluntariado Jovem para as Florestas, que tiveram o ponto de partida para as actividades hoje no concelho de Seia, e que vai de 15 de Julho a 30 de Setembro do corrente ano.

Este programa destina-se a jovens com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos e encontra-se adstrito a 10 vagas por cada quinzena.

Aos participantes é atribuída uma bolsa diária no valor de 12€, o equipamento de trabalho e um seguro de acidentes pessoais.

O Voluntariado Jovem para as Florestas tem como principais objectivos incentivar a participação dos jovens no grande desafio que é a preservação da natureza e da floresta, e, assim, reduzir o flagelo dos incêndios, através de acções de prevenção.

As áreas de intervenção deste projecto estão relacionadas com a sensibilização das populações para o risco de incêndios, a vigilância, e a limpeza do lixo das áreas florestais e dos perímetros urbanos.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Júri Informou Concorrentes de Possível Anulação de Concurso Público

À data de fecho desta edição ainda não existia qualquer certeza quanto ao futuro do concurso público internacional para o fornecimento das 95 viaturas destinadas aos bombeiros, através de financiamento de verbas do QREN.
Depois da desclassificação de um dos concorrentes, a Comissão de Análise, desclassificou “todos os concorrentes”, admitindo em nota enviada por escrito que o concurso “pode vir a ser anulado”.
Os próximos dias serão decisivos para o concurso público internacional lançado em finais de Abril, com vista ao fornecimento das 95 viaturas de bombeiros, previamente distribuídas, com base “numa análise técnica operacional” realizada pela tutela.
Contactada pelo “BP”, a Secretaria de Estado da Protecção Civil, garantiu “não ter conhecimento de qualquer problema no concurso”, sublinhando que “o processo segue a sua tramitação normal, ou seja, neste momento encontra-se em fase de audiência prévia anterior à tomada de decisão de adjudicação”.
Apesar disto, e segundo contactos feitos com as empresas concorrentes, o júri deste concurso, presidido pelo responsável máximo da ANPC, terá já informado as mesmas de que o concurso “pode vir a ser anulado” devido ao incumprimento de algumas exigências dos cadernos de encargos, por parte de um dos concorrentes, sendo que todos os envolvidos estão já a desenvolver todos os esforços de âmbito jurídico para responder às anotações que lhe foram feitas.
Segundo uma das empresas envolvidas, e em declarações feitas ao “BP”, “ninguém conseguiu ainda explicar porque estará a ser colocada a hipótese de anular todo o concurso, quando só um dos concorrentes foi desclassificado por alegados incumprimentos”.
“A confirmar-se é uma vergonha e uma grande perda para os bombeiros que vão deixar d éter viaturas de qualidade a preços nunca vistos”, referiu uma fonte do processo ao “BP”.
Ainda segundo a mesma fonte, alguns dos motivos que estiveram na base da desclassificação de um dos concorrentes “não faz qualquer sentido”.
“Estão a pedir-nos certificados técnicos sobre normas que não existem nem tão pouco estão estabelecidas ou escritas”.Ao que apurámos, em causa estão 46 viaturas de incêndio, 18 de desencarceramento e 14 de fogo urbano.
Ficaram sem “resposta” e por “preencher” os VLCI e os autotanques, porque ao “preço fixado” não houve qualquer concorrente interessado.A anunciada intenção do Governo passa pela entrega das viaturas até ao final da legislatura, facto só possível através da adjudicação das viaturas durante este mês, devido aos calendários fixados pelo caderno de encargos.
À luz das regras, e segundo a fonte por nós contactada, um novo concurso demoraria agora pelo menos “três a quatro meses”, sendo que a lei permite ainda outra fórmula, a negociação por ajuste directo, provado que for o interesse público.
Alias, algumas das fontes das empresas concorrentes contactadas pelo “BP”, admitem já que, e perante “esta situação completamente inesperada”, essa possa vir a ser a solução final, sendo que para tal apenas será preciso “eliminar todos os concorrentes”.

BP

Doentes Já Podem Ser Acompanhados nas Urgências

Doentes passam a partir de hoje a ter direito a acompanhante nos serviços de urgência.

Todos os doentes que dêem entrada numa urgência do Serviço Nacional de Saúde passam hoje a ter direito a um acompanhante, que deve ter "informação adequada e em tempo razoável" sobre o paciente.
Publicada hoje em Diário da República, a Lei n.º 33/2009 da Assembleia da República, "reconhece e garante a todo o cidadão admitido num serviço de urgência do Serviço Nacional de Saúde o direito de acompanhamento por uma pessoa por si indicada".
No momento de admissão num serviço de urgência, o doente deve ser informado deste direito. Quando a situação clínica não permitir ao doente fazer a declaração da sua vontade, os serviços de urgência devem promover esse direito.
A lei interdita, no entanto, a assistência do acompanhante a intervenções cirúrgicas e outros exames ou tratamentos que possam ser prejudicados pela sua presença, excepto se for dada autorização expressa pelo clínico responsável.
No prazo de um ano, as instituições do Serviço Nacional de Saúde que disponham de serviço de urgência devem proceder às alterações necessárias nas instalações, organização e funcionamento dos respectivos serviços de urgência para permitir que os doentes possam usufruir deste direito sem causar qualquer prejuízo ao normal funcionamento daqueles serviços.
Lusa/Público

segunda-feira, 13 de julho de 2009

MAI Está de Acordo Com Formação de Condução Para Bombeiros

O secretário de Estado da Protecção Civil garantiu hoje que o Governo está "completamente de acordo" com um plano de formação de condução para bombeiros, sugestão deixada pela Liga de Bombeiros Portugueses, devido ao número de mortos ao volante de ambulâncias.

Em declarações à agência Lusa, à margem da apresentação dos resultados do concurso da Segurança Rodoviária 2008/2009, José Miguel Medeiros disse mesmo que ele próprio já tinha tomado iniciativas nesse sentido nas reuniões que teve com a Liga, "já há vários meses atrás".

"Numa das reuniões, eu próprio pedi para introduzir na agenda a formação dos bombeiros em condução defensiva quer para veículos de ambulâncias, quer para veículos de todo-o-terreno e estamos a trabalhar nesse sentido", garantiu o secretário de Estado.

Lusa

Comandante Distrital de Évora Suspenso

O Comandante Operacional Distrital dos Bombeiros de Évora (CODIS), Jorge Rodrigues, foi suspenso da actividade e alvo de um processo disciplinar devido a alegadas irregularidades operacionais. Em sua substituição, a Autoridade Nacional de Protecção Civil nomeou no dia 26 de Junho José Maria Lopes Ribeiro, que vinha desempenhando funções de segundo comandante distrital.

Fonte ligada ao processo referiu ao nosso jornal que sobre o ex-CODIS recaem, entre outras suspeitas, o desvio de fundos dos bombeiros para proveito próprio e falsificação de documentos constantes no curriculum.

Contacto ontem pelo CM, Jorge Rodrigues garantiu que as acusações "não correspondem à verdade" e que não foi alvo de qualquer suspensão ou processo disciplinar.

"Eu é que me demiti. Já tenho 22 anos de bombeiro e estava a ficar um pouco cansado disto", referiu.
CM

Bombeiros Ainda sem Protocolo Quanto ao Transporte de Doentes

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) ainda não chegou a acordo com o Ministério da Saúde quanto à alteração do protocolo de doentes, que está em vigor há 30 anos, e é considerado "obsoleto" pelas corporações.

Há um mês, a LBP reuniu de urgência e deu trinta dias para que a ministra da Saúde respondesse às "preocupações" dos bombeiros.

Segundo Duarte Caldeira, presidente da LBP, nas últimas semanas realizaram-se várias reuniões entre as partes e foi elaborado "um princípio de acordo" que, no entanto, só vai ser "formalizado no papel" pelo próximo Governo.

"O protocolo está praticamente estipulado, faltam apenas algumas questões relacionadas com o preçário da tabela", diz Duarte Caldeira, salientando que o "período eleitoral impediu a conclusão do acordo".

CM

Estatística da ANPC Face aos Incêndios Florestais desde 23JUN09 a 11JUL09

A Autoridade Nacional da Protecção Civil dá como estatística desde 23JUN2009 até 11JUL2009 cerca de 809 ocorrências de incêndios florestais, 10.698 combatentes no terreno e 2.657 viaturas de combate aos fogos nos TO.

F: ANPC

Ambulância Despistou-se Ontem na Maia

O alerta recebido na central dos Bombeiros Voluntários da Maia era para um acidente de trabalho com um ferido grave. A toda a velocidade arrancou uma viatura, ontem às 13h25, mas a poucos quilómetros do destino a ambulância acabou por capotar na rotunda do Padrão da Maia que dá acesso à Via Norte.

Os dois bombeiros que seguiam na viatura de emergência, Fernando Joaquim Duarte, de 46 anos, e Joaquim Silva, de 25, ficaram com ferimentos ligeiros. Ainda assim, por precaução, acabaram por ser transportados para o Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos.

Ainda no local a proceder à limpeza da estrada, o Adjunto de Comando Joaquim Caetano descreveu ao CM o acidente. "Tínhamos recebido no quartel a informação de que havia um acidente de trabalho, com um ferido grave. O sinistrado tinha amputado um braço. Saímos de imediato, mas a viatura acabou por capotar", disse.

Quanto às causas, o óleo encontrado na via juntamente com a velocidade própria de um serviço de emergência podem justificar o sinistro.

No local esteve uma equipa dos bombeiros da Maia a remover a viatura e a limpar o piso.

Quanto ao ferido que os voluntários iam acudir na empresa de distribuição Modis, foi enviada uma equipa do INEM para socorrer a vítima que amputou o braço.
CM

sábado, 11 de julho de 2009

Bombeiro sem Farda

Clique sobre a foto para ampliar
À esquerda, António Gonçalves Ferreira, nascido em Loriga a 29/02/1944, filho de José Ferreira e Maria do Carmo Gonçalves, casado com Isabel Aparício Ferreira, pai de Pedro e Rita, com a profissão técnico de malhas, foi um verdadeiro exemplo em termos de dedicação no âmbito do Voluntariado da nossa Vila.

Pertencente ao corpo directivo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Loriga, nos finais dos anos 90, revelou-se um verdadeiro Bombeiro Voluntário sem farda.

A sua dedicação, a camaradagem para com todos os elementos do corpo activo e o espírito de ajuda em termos de logística, foram factores que não passaram despercebidos por tantos quantos o admiravam e o estimaram.

Ao soar o alarme para mais uma missão de incêndio, na mistura daqueles que se iam fardando e saindo nas viaturas, era ele que ficava no quartel uma após outra vez no intuito de ser necessário o seu préstimo, ele estava ali, pronto para ajudar no que fosse preciso.

Eram as refeições que mais o preocupavam dizendo bastas vezes, “aquela gente de trabalho duro tem que ser bem alimentada”.

Nós bombeiros, muitas vezes “longe de casa”, éramos nutridos por aquelas saborosas refeições onde as fazíamos muitas das vezes já tardiamente e pelo correr do perímetro do incêndio de vários quilómetros.

Mal sabíamos que ao estarmos a terminar aquela, já o amigo António estava preocupado em preparar a próxima quer fosse para o próprio dia quer fosse a refeição para a manhã do dia seguinte, o amigo António Ferreira, ajudado por mais algum elemento, lá estava ele, do outro lado da missão a dar o seu préstimo de voluntário.

Homem gracioso e bairrista cheio de boa disposição, fez parte da Assembleia da Junta de Freguesia, prestável ao serviço de algumas direcções de outras colectividades Loriguenses, era acarinhado por muitos dos seus colegas e amigos, grande amigo da família e estimado pela mesma, traído muito cedo pela doença que o deixou abatido sem nunca perder o seu bom humor.

Veio a pausar algumas actividades que lhe exigiam maior dedicação e em 8 de Outubro de 2006, deixou a missão da terra para continuar uma outra que Deus lhe destinou no céu.

Lembranças que se têm dele são muitas e esta fotografia é testemunha disso e em nome de muitos que acredito que lho desejem sou a pegar na palavra e dizer, Obrigado por Tudo António e Descansa na Paz do Senhor.

Estado Comparticipa em 170 Mil Euros nas Obras de Conclusão do Novo Quartel dos BV Loriga

Realizou-se ontem, dia 10 de Julho pelas 16 horas, no quartel dos Bombeiros Voluntários de Loriga, a cerimónia de assinatura de uma adenda ao contrato-programa que estabelece o financiamento do Estado à construção do novo quartel e que vai permitir uma nova comparticipação do Estado no montante de 170 mil euros, para ajudar à conclusão das obras.



Fotos e texto enviados por: Tiago Lucas (visite http://loriganet.blogspot.com/)

sexta-feira, 10 de julho de 2009

III Jornadas de Famalicão da Serra

O dia amanheceu Feliz
Queria subir aos montes,
Queria beber nas fontes,
Queria perder-se nos largos horizontes…
Mas a vida não quis.

Este é um poema que Miguel Torga escreveu e ficou transcrito na lápide que homenageia os 6 Bombeiros que perderam a vida no combate às chamas há 3 anos em Famalicão da Serra.
(Local que determina onde foram encontrados os corpos. Nas costas da lápide, a cerca de 60 metros, estavam os Bombeiros Chilenos: Sergio Navarro, Fabián Millán, Bernabé Ancan, Juan Bravo e Henry Polanco)
(A cerca de 80 metros abaixo da lápide foi encontrado o Corpo do Bombeiro Português, Sérgio Rocha)
Ontem pelas 8h, iniciaram-se os trabalhos das Jornadas de Famalicão pela abertura do secretariado. Às 9h30, Mesa redonda com o tema “O que mudou na política da Protecção Civil a partir do acidente de Famalicão da Serra: o dispositivo de combate e a formação”. Moderadora: Mariana Oliveira - Jornalista do Público; Mesa de debate: Seara Pires - 2º CODIS (embora prevista a sua presença, não pôde comparecer), João Soares - Vogal do Conselho Executivo da LBP, Oliveira Martins - Supervisor da Zona Centro da Afocelca e Sérgio Cipriano - http://www.bombeiros.pt/.
Às 11h00 deu-se início à Formação sobre Incêndios Florestais pelos elementos do Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais (CEIF - ADAI) por o Professor Doutor Domingos Xavier Viegas, Mestre Luís Paulo Pita, Engenheiro Carlos Rossa e Engenheiro David Davim.
15h20 “Staff-raid”- análise de campo no local do acidente: trabalhos dirigidos pelo Professor Doutor Domingos Xavier Viegas e por Sérgio Cipriano. No local seguiram-se 3 minutos de silêncio.

19h00 - Seguiu-se a Celebração Eucarística (Igreja Matriz de Famalicão), às 20h00 Jantar e 21h30 - Concerto de Fado pelo grupo Capas, Copos e Guitarradas, onde Sérgio Rocha fez parte até à sua morte.
Fotos gentilmente cedidas por: Majo