terça-feira, 31 de março de 2009

Desavença no Aguincho (Reportagem TVI)

video

Desavença entre dois irmãos provoca um morto e um ferido grave


Segundo António Alves, comandante dos Bombeiros Voluntários de Loriga, o desentendimento ocorreu pelas 19:55 e envolveu dois irmãos e terá surgido no âmbito de uma discussão por “divergências antigas” relacionadas com a partilha de “águas ou terrenos”.

O responsável adiantou à Lusa que o ferido grave terá sido o autor dos disparos de caçadeira que vitimaram o outro homem e que de seguida “tentou suicidar-se”.

O ferido ligeiro é a mulher da vítima mortal, que ao fugir do local terá “torcido um pé”, segundo referiu fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro da Guarda (CDOS).

A GNR foi inicialmente alertada para a situação, mas uma vez no local, informou a Polícia Judiciária da Guarda do sucedido, visto tratar-se de um crime da sua competência.

A localidade onde se registou a ocorrência (Aguincho) é anexa da Freguesia de Alvôco da Serra, no concelho de Seia.

Lusa

domingo, 29 de março de 2009

Sasha, Treina Resgate na Serra da Estrela

Sasha, pertencente ao grupo de intervenção cinotécnico da GNR, foi ontem apresentada pela SIC como sendo uma cadela de resgate a exercer mais um treino de rotina na neve, não deixando de ser uma mais-valia nas buscas e salvamentos na Serra da Estrela.

Visto Sasha estar apenas de passagem para mais um treino no maciço central da SE, espera-se vê-la no terreno quando realmente necessária a trabalhar em simultâneo com as Equipas Especializadas em Resgate dos Bombeiros de Gouveia, Loriga, S. Romão e Seia.

video

sábado, 28 de março de 2009

Criança Espera Cerca de 50 Minutos Por Socorro do INEM

Ontem ao fim do dia, um encarregado de educação informou o *bombeirospontopt* do caso insólito que presenciou aos portões de uma escola enquanto esperava pelo seu filho. “Dei conta de movimentos estranhos e inquietos e depois de ter ouvido comentar que já teriam chamado o INEM para vir socorrer uma criança que se sentiu mal no recreio, preocupado, não pude deixar de ficar atento ao sucedido”... adianta dizer, “ouvi aos auxiliares de educação aquilo que um pai não deve ouvir em caso algum”… “estamos fartos de esperar pelo INEM e este que nunca mais chega”… palavras de um auxiliar inquieto por tanta demora.

O *bombeirospontopt* em “off” confirma. A escola deu o primeiro alerta ao INEM cerca das 15:49h; segundo alerta ao INEM cerca das 16:15h. Uma vez que a situação do aluno se agravava e o INEM de Seia tardava em chegar, a telefonista a pedido de um responsável ligou então para os Bombeiros de Seia cerca das 16:20h. Estes entram ao socorro da vítima cerca das 16:35h onde o INEM de Seia entra na escola 5 minutos depois.

A criança cujos sintomas visíveis eram desmaios e pernas entorpecidas foi transportada pelo INEM cerca das 16:45h para o hospital de Seia e mais tarde sabe-se por fonte segura que o caso da criança inspirava cuidados foi transferida para os Hospitais de Coimbra.

Depois da demora do INEM em socorro à vítima, o *bombeirospontopt* espera que a Criança se encontre bem de saúde neste momento.
Este caso prova uma vez mais que, os Bombeiros socorrem mais rápido que o serviço do INEM.

sexta-feira, 27 de março de 2009

quinta-feira, 26 de março de 2009

Oficial da GNR Desiste de Queixa Contra Bombeiros

O ex-comandante da Brigada Helitransportada da GNR sediada na Lousã desistiu hoje da queixa contra 17 comandantes e sete presidentes de bombeiros do distrito de Coimbra, no âmbito do processo instaurado em 2006 por alegado crime de difamação.
Albino Tavares, à data capitão da Brigada Helitransportada do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro (GIPS), apresentou um processo crime por difamação agravada contra 24 elementos de várias corporações do distrito que, dentro da Federação dos Bombeiros do Distrito de Coimbra (FBDC), aprovaram em Setembro desse ano uma moção pública em que se «sentiu ofendido na honra».
Em causa estavam trocas de palavras entre o capitão da GNR e bombeiros de duas corporações, durante o combate a fogos.
Num comunicado emitido em Setembro de 2006, a estrutura distrital dos bombeiros criticava a postura do comandante da brigada helitransportada, que teria «ameaçado alguns bombeiros com prisão» no seguimento de dois episódios distintos passados com elementos das corporações de Penacova e Condeixa-a-Nova.
A Federação de Bombeiros lamentava o sucedido e solicitava ao ministro da Administração Interna, «com carácter urgente, a instauração de um inquérito» para apuramento dos factos, que nunca chegou a verificar-se.
Na mesma nota, aprovada com três votos contra e uma abstenção, a Federação exigia que o responsável da GNR «se retractasse», considerando estarem em causa «tão graves acusações e ameaças», demonstrativas da «falta de preparação ética, intelectual, moral e operacional».O julgamento, com início previsto para hoje, terminou com um acordo entre as partes, depois de duas rondas de negociações que ocuparam quase toda a manhã.
Os arguidos subscreveram um documento em que afirmam que «o comunicado da Federação dos Bombeiros do Distrito de Coimbra, aprovado em reunião de Assembleia Geral, não visou ofender a ética, a honra, e a dignidade do major Albino Tavares, pois apenas foi proferido em sequência das divergências de âmbito operacional que se registaram em dois teatros de operações de combate a incêndios».
«Reitera-se portanto que nunca a Federação nem o seu presidente pretenderam colocar em causa ética, intelectual, moral e operacionalmente o senhor major Albino Tavares», refere o documento, acrescentando que aquela estrutura «jamais visou atingir outro objectivo, que não fosse o esclarecimento cabal dos factos».
No final, o major Albino Tavares disse aos jornalistas que se «dava por satisfeito» pelo acordo. «A minha honra e legitimidade profissional foram repostas e para mim é quanto basta», disse.
Por seu lado, Jaime Soares, presidente da FBDC, considerou que o acordo «trouxe ao de cima aquilo que os bombeiros sempre disseram: que não quiseram minimamente beliscar a honra ou a dignidade de nenhum agente da GNR, o que estava em causa era uma questão de teatro de operações, que ficou esclarecida».
Caso o julgamento se realizasse estavam arroladas cerca de 60 testemunhas, de defesa e acusação, tendo só o presidente da FBDC apresentado 20 testemunhas, entre as quais o ministro e o secretário de Estado da Administração Interna, secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Florestas, presidente da Autoridade Nacional de Protecção Civil e o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, ministro à altura dos factos.
Fonte: Lusa

quarta-feira, 25 de março de 2009

Capitão da GNR Levou Hoje 24 Bombeiros a Tribunal

Por incrível que pareça, um Capitão responsável pela equipa heli-transportada da Lousã instaura processos a 24 Bombeiros por duas razões. Nos incêndios de 2006 este oficial da GNR pergunta a um Bombeiro pelo seu Comandante e este responde não saber e a outra é que um grupo de Bombeiros que faziam rescaldo de um incêndio estavam a cantar a música da Branca de Neve.

video

Este caso insólito é algo inconcebível quando o serviço da GNR como o dos Bombeiros são para os mesmos fins. Se não há mão nisto de imediato, o “bombeirospontopt” prevê que a extinção dos Bombeiros Voluntários ocorra mais rápido do que se pensa, certamente o que é pena.

Mas reflectindo bem, não haverá mesmo interesse de alguém nisto??

O “bombeirospontopt” apela aos Presidentes dos CB’s, Comandante e Senhores responsáveis pelos Bombeiros que se prenunciem do assunto, este factor é mais um a juntar a tantos outros que têm vindo a despromover cada vez mais os Bombeiros Voluntários e as suas Associações.

terça-feira, 24 de março de 2009

Fogo no Parque do Gerês Foi Queima ou Incêndio?

Este vídeo é um pequeno excerto de duas entrevistas que o Sr. Codis de Braga deu à SIC e ao Correio da manhã durante os incêndios no Gerês.

A ANPC, pela voz do seu representante Sr. Hercílio Campos, CODIS de Braga, nos incêndios do Parque Nacional da Peneda do Gerês em entrevista ao Correio da Manhã, diz que “o incêndio sempre esteve controlado desde o início”, as imagens provam que não seria bem assim.

No mesmo dia, o Sr. CODIS diz à SIC que nos fogos do Gerês “terá que ser forçosamente a mão humana”… mas então em que ficamos, foram Queimas (fogos controlados) ou Incêndios (fogos não controlados) que fustigaram o Parque do Gerês?

Se de Queimas se tratou, no rescaldo estiveram mais de 450 ha ardidos o que é realmente uma área bastante considerável para se tratar de uma Queima.

Assim anda a ANCP, enquanto isso, são queimados milhares de euros no combate aos “incêndios (des)controlados”... não sei se por desconhecimento ou modernices deste novo sistema, os termos técnicos mudam radicalmente.

video

O “bombeirospontopt”, a título informativo expõe aqui a lei de base que dita o que é um Fogo Controlado, conceito que é debatido nas escolas de Bombeiros de 3ª. Classe.

“Fogo controlado» - é ferramenta de gestão de espaços florestais que consiste no uso do fogo sob condições, normas e procedimentos conducentes à satisfação de objectivos específicos e quantificáveis e que é executada sob responsabilidade de técnico credenciado.”
(Portaria N.º 1061/2004, Decreto-Lei n.º 156/2004, de 30 de Julho, ANEXO 2, alínea a).)

Conceito este que o “bombeirospontopt” pressupõe que um Comandante Distrital deva ter em conta e em seu conhecimento.

segunda-feira, 23 de março de 2009

CODIS de Braga Entrevistado Pela SIC

Este é um pequeno estrato da entrevista que a SIC fez ontem a Hercílio Campos, CODIS de Braga, no TO do incêndio da Serra do Gerês.

video

O Sr. CODIS refere: …“para esta época do ano, nos meus trinta e tal anos que levo disto, nunca assisti neste período ao combustível tão seco”…

-..."QUE LEVO DISTO"??!! ...mas QUE LEVA DISTO de quê senhor Comandante??

Espero que não se estivesse a referir ao honrado serviço de mais de 600 anos a que deram o nome de BOMBEIROS. Assim sendo, se é mesmo “DISTO” a que o Sr. CODIS se refere, na minha opinião é grave e falta de respeito à classe destes homens que lutam Voluntariamente para que exista uma ANPC carregada de cargos públicos como os CONAC, CODIS, 2°s CODIS, etc., etc.

No meu parecer, o Senhor Hercílio Campos deve um pedido de desculpas a todos os Bombeiros Portugueses e a sugestão do “bombeirospontopt” é que numa próxima sejam proferidas as palavras ““QUE LEVO DE BOMBEIROS””..., assim, teremos a certeza que são mais adequadas e distintas.

Um abraço a todos os companheiros de luta

Incêndio em Viseu (SIC)

video

sábado, 21 de março de 2009

Loriga, Baldios da Torre e Equipas de Bombeiros Especializadas em Resgate

Enviado por José Maria ao *bombeirospontopt* no dia 19Mar09. Embora se desconheça o autor, estatui-se publicar o conteúdo do texto uma vez que retrata factores importantes de notícia que se têm vindo a desenvolver no blog.

Caros amigos
Li alguns comentários no vosso blog, a propósito da venda dos edifícios da Torre e também da evacuação do montanhista que teve uma queda.

1. Sobre a problemática do Malhão da Estrela (Torre) convém lembrar que o ponto mais alto limita com 3 concelhos e 4 freguesias, respectivamente Seia com as freguesias de Alvôco e Loriga; Covilhã com a freguesia de Unhais da Serra; Manteigas com a freguesia de São Pedro.
Qualquer política de desenvolvimento e conservação que se pretenda para a área tem de envolver todas estas entidades, assim como os Conselhos Directivos dos Compartes, para as freguesias que os possuem. Isto não significa que cada uma não deva fazer os seus direitos e cumpra os seus deveres no momento presente e futuro, respeitando e defendendo os interesses, legítimos, das suas populações.
Do ponto de vista da ASE isso não tem vindo a acontecer e temos razões para acreditar que as populações não têm sido bem defendidas pelos seus representantes. A melhor maneira de isso ser possível é exigir maior transparência de quem está à frente dos destinos dos baldios e isso implica que as populações se dediquem mais à causa pública, no caso aos interesses da população onde residem.

2. Relativamente às buscas e aos salvamentos que têm vindo a ser feitos e publicitados, tenho a dizer que só quem não está por dentro da realidade "engole" o que se tem passado. Como os Bombeiros de Loriga sabem, pois tive o privilégio de lhes poder dar formação básica para depois progredirem e evoluírem nessa área, 3 equipas de busca e salvamento são mais que suficientes para o número de ocorrências que exijam a sua intervenção.
Os Bombeiros eram e são mais que suficientes para o efeito. Basta equipá-los com o material adequado para a Serra da Estrela. A vinda e instalação na Serra, das equipas da GNR são apenas mais investimento público absurdo. E sei do que estou a falar.

Dos 3 casos de que tive conhecimento, através da comunicação social e depois do apuramento “in loco”, constato terem existido erros da palmatória que não poderiam ter-se verificado com equipas bem preparadas. Falo do caso do casal que pede ajuda próximo da Nave da Areia; dos indivíduos da Protecção Civil da região de Leiria que bloquearam no Corredor do Inferno, e o caso recente.
Neste último, não vejo como foi possível terem-se deslocado para o local tantas Corporações de Bombeiros, mais as equipas da GNR quando era sabido, através do amigo que pediu o socorro, que se tratava apenas de um indivíduo e que o local estava mais ou menos referenciado. Como é possível que uma pessoa com uma fractura numa perna permaneça oito horas para ser evacuado quando, em qualquer zona do Cântaro Magro, mais do que duas horas, após a estabilização da vítima, são mais que suficientes e sem o recurso a qualquer helicóptero?

Se ainda não tinha vindo a público foi por respeito aos bombeiros que, sem ganhar nada com isso, têm dedicado parte do seu tempo a preparam-se o melhor possível. Entretanto os comentários e as notícias fizeram-me reflectir e dizer o que penso sobre as questões que abordei.
Enviado por: José Maria Saraiva

Dia Mundial da Árvore

A comemoração oficial do Dia da Árvore teve lugar pela primeira vez no estado norte-americano do Nebraska, em 1872. John Stirling Morton conseguiu induzir toda a população a consagrar um dia no ano à plantação ordenada de diversas árvores para resolver o problema da escassez de material lenhoso.
A Festa da Árvore rapidamente se expandiu a quase todos os países do mundo, e em Portugal comemorou-se pala primeira vez a 9 de Março de 1913.Em 1971 e na sequência de uma proposta da Confederação Europeia de Agricultores, que mereceu o melhor acolhimento da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), foi estabelecido o Dia Florestal Mundial com o objectivo de sensibilizar as populações para a importância da floresta na manutenção da vida na Terra.
Em 21 de Março de 1972 - início da Primavera no Hemisfério Norte - foi comemorado o primeiro DIA MUNDIAL DA FLORESTA em vários países, entre os quais Portugal.
A Floresta Verde é o encanto da vida, a "Foice Vermelha" é o terror que a asfixia... é o horror que afronta a clorofila verde da vegetação, que a desfalece sem auto-defesa é abominação que a pinta de negro e cinza.
Pelo luto da floresta nós Bombeiros lutamos toda a vida.
Por A. Pina

EPI’s, Bombeirosparasempre Partilha Dos Mesmos Ideias

Onde Está o EPI?

Onde estão as luvas? A cógula? O capacete, bem, esse deve ser o próprio cabelo que faz de protecção! E o dólmen? Talvez a t-shirt substitua... bom, ainda bem que não se vê os pés, porque avaliar pelo resto, o nosso bombeiro da foto anda de sapatilhas...

É assim que queremos credibilidade?
Vejamos o exemplo da GNR ou mesmo dos Sapadores Florestais, em que andam todos equipados!

E por favor, não venho falar de falta de EPI, ou da falta de apoios estatais, porque na verdade qualquer bombeiro tem, no mínimo, um Dólmen. Agora, de t-shirt?

Caros colegas, isto que a foto nos transmite não é nada. Se fosse com o meu Comandante...as coisas não ficariam assim! E muito bem...

Enviado por: bombeirosparasempre

sexta-feira, 20 de março de 2009

De quem é a culpa?

Fotos de destaque: 1) Bombeiro Voluntário (*); ..... 2) GIPS da GNR; ..... 3) FEB

No combate aos incêndios florestais, as fotografias demonstram disparidades na segurança individual dos Bombeiros Voluntários face aos GIPS da GNR e às FEB.

Como todos sabemos, os EPI’s deveriam ser obrigatórios no combate às chamas mas ainda esta semana vem a público uma foto (*) que denuncia o contrário. No incêndio da Granja, vê-se num jornal do passado dia 18, um Bombeiro a combater sem qualquer Equipamento de Protecção Individual.

Como é possível vermos o Bombeiro de “t-shirt” a combater o incêndio sem qualquer tipo de protecção sabendo-se que muito provavelmente existiriam Comandantes, CODIS e Chefes no TO? Será que ninguém viu este pormenor ou não quiseram ver ou saber? É absurdo de facto!

De quem será a culpa, do Bombeiro que tem EPI e não o quis usar ou do Corpo de Bombeiros que não possui este tipo de equipamento para todos os seus homens?

Na realidade, todos nós temos conhecimento que as Corporações vivem debaixo de imensas dificuldades financeiras e obter este tipo de equipamentos para todos os seus homens torna-se bastante dispendioso.

A pergunta do *bombeirospontopt*: porque é que as FEB e os GIPS da GNR estão devidamente equipados com os EPI’s topo de gama e alguns dos Bombeiros Voluntários ainda hoje combatem sem ele?

Em resposta à minha pergunta, espero eu na pior das hipóteses, que a culpa não seja da ANPC que se esqueceu que o maior bolo no combate a incêndios florestais são os Bombeiros Voluntários. A verdade é nua e crua mas as fotos falam por si. Dá que pensar!

Por: Conceição Moura

Alerta Amarelo para o Distrito da Guarda

A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) tinha decidido manter até hoje em alerta amarelo (o segundo nível numa escala de quatro valores) os dispositivos de combate a incêndios nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Guarda, Leiria, Coimbra e Castelo Branco.

A vaga de calor, com temperaturas muito elevadas para esta época do ano, está a deixar preocupadas as autoridades, embora as previsões do Instituto de Meteorologia (IM) apontem para uma pequena descida nos próximos três dias, sobretudo da temperatura máxima.

Em declarações à Agência Lusa a meteorologista do IM Paula Leitão sublinhou que as «previsões para este fim-de-semana têm estado a mudar e têm sido algo difíceis de prever».

A responsável adiantou que para as regiões Norte do País a previsão aponta para «céu limpo ou pouco nublado, uma situação de tempo muito seco com uma ligeira descida das temperaturas e vento fraco e moderado do quadrante leste».

«Isto pode justificar o aviso amarelo da Protecção Civil, porque realmente é uma situação propícia à ocorrência de incêndios» , considerou a meteorologista.

Nas regiões Sul do País, a previsão do Instituto de Meteorologia é «de alguma instabilidade, podendo ocorrer aguaceiros e trovoada, especialmente no domingo à tarde», adiantou Paula Leitão.

«Durante a tarde de domingo o céu vai estar um pouco nublado e vão existir condições propícias à criação de nebulosidade, aguaceiros e trovoada, com uma ligeira descida das temperaturas» , precisou, adiantando que as temperaturas na região Sul «vão voltar a subir no início da semana».

Já para a próxima semana, as previsões para todo o território continental apontam para «alguma instabilidade do tempo, especialmente para segunda e terça-feira», sendo que a partir de quarta-feira «o céu se vai apresentar outra vez limpo e o bom tempo vai continuar», acrescentou.

F: Lusa
===================================================================
ANPC recomenda à população a tomada das necessárias medidas de prevenção e precaução tomando especial atenção:

1. A tomada de medidas de precaução no que respeita à realização de fogueiras e outras formas de fogo em espaços rurais, evitando a sua realização neste período;

2. Ao cumprimento das medidas previstas na legislação em vigor, nomeadamente no que concerne à realização de queimadas, queima de sobrantes e realização de fogueiras e outras formas de fogo em espaços rurais, e em particular no que concerne à proibição de tais práticas nos locais onde se verifique o risco temporal de incêndio de níveis muito elevado e máximo;

3. À evolução do risco de incêndio para os próximos dias, disponível junto do Instituto de Meteorologia, Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e Corpos de Bombeiros.

A Autoridade Nacional de Protecção Civil, através do seu Comando Nacional de Operações de Socorro, continuará a acompanhar permanentemente a situação, em estreita colaboração com o Instituto de Meteorologia (IM), difundindo os comunicados que se julguem necessários.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Incêndio entre as Localidades os Vales e Aldeia da Serra – Seia

Ao meio da tarde de hoje, entre as localidades os Vales e Aldeia da Serra ocorreu um incêndio em mato e pinhal, que muito podia ser pior não fossem a rápida intervenção dos Bombeiros de Seia.

A proximidade de habitações, currais e palheiros, determinou que o Comando dos Bombeiros de Seia solicitasse a mobilização de outros meios para o local.

O vento, acessos escassos e o declive do terreno cheio de mato alto, não foram motivos de fraqueza para que as forças de intervenção o dessem como circunscrito passado pouco mais de 1hora. Actualmente encontra-se extinto e sob vigilância.

No local estiveram 4 corporações de Bombeiros, as FEB da Guarda, Florestais e GNR, auxiliados pelos meios aéreos de Viseu.

Por: bombeirospontopt (exclusivo)

quarta-feira, 18 de março de 2009

Dois Fogos Lavram no Norte do País

Incêndio em Arouca já está circunscrito, serra do Marão continua por controlar

O incêndio que lavrava em Lugar de Vilares, Arouca, foi circunscrito às 8h25, estando por circunscrever ainda o incêndio na Serra do Marão, segundo a página da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) na Internet.

O incêndio teve início às 5h30, no povoamento florestal do Lugar de Vilares, no concelho de Arouca, distrito de Aveiro.

No local, estiveram 35 bombeiros apoiados por oito viaturas.

No entanto, um fogo está ainda a lavrar numa zona de mato em Granja, na serra do Marão, distrito do Porto, desde as 2h30, encontrando-se não circunscrito, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro do Porto.

O presidente da Câmara de Amarante não tem dúvidas de que o incêndio que arde na serra do Marão é fogo posto.

Os meios foram reforçados na serra do Marão, onde 87 bombeiros sapadores florestais tentam circunscrever o incêndio, auxiliados por 23 veículos.

Alerta amarelo em 12 distritos

Face às condições de temperatura e humidade a Autoridade Nacional de Protecção Civil accionou o alerta Amarelo, o segundo nível menos grave de uma escala de quatro, por força das temperaturas elevadas e a diminuição da humidade do ar.

Estas são as condições propícias que fazem aumentar o risco de incêndio e como tal a Autoridade Nacional de Protecção Civil tem accionado o alerta Amarelo, para os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Guarda, Leiria, Coimbra, Castelo Branco e Santarém.

Segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil, este alerta deve manter-se até às 20 horas da próxima sexta-feira sendo depois avaliada a situação.

Fonte: Lusa

terça-feira, 17 de março de 2009

Incêndio na Serra da Estrela dado como circunscrito

O incêndio florestal que lavrou numa zona de mato em Covão de Santa Maria, Gouveia, foi dado como circunscrito pelas 11:03, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda.
O incêndio eclodiu cerca das 23:15 de segunda-feira naquela zona da Serra da Estrela e foi combatido por 12 viaturas e 84 homens de seis corpos de bombeiros da região, disse a fonte do CDOS.
No local também se encontraram uma equipa do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro da GNR e duas Equipas da Força Especial de Bombeiros, bem como elementos do Parque Natural da Serra da Estrela, adiantou.
O comandante dos bombeiros voluntários de Gouveia, Carlos Soares referiu que o combate às chamas foi dificultado «pelo vento forte, com rajadas da ordem dos 70 a 80 quilómetros» e pelos difíceis acessos ao local.
A combater as chamas esteve também, um helicóptero.
Fonte: Diário Digital

segunda-feira, 16 de março de 2009

Vídeo dedicado ao blog e aos Bombeiros de Loriga

video

(Teor recebido em Italiano)
Ciao amico... Troviamo molto interessante inviare un piccolo video dei nostri vigili del fuoco in azione nella città italiana Domodossola. Dedichiamo questo video sul tuo blog, a tutti i vigili del fuoco in Portogallo e in tutto il Mondo, in particolare i vigili del fuoco Lorriga della vostra bella terra naturale. ...c
omplimenti i tuoi grandi amici di Eliza & Gio

(Tradução do teor traduzido em Português)
Olá amigo "bombeirospontopt". Achamos muito interessante enviar-te um pequeno vídeo dos nossos Bombeiros Italianos em actuação na nossa cidade Domodossola (fronteira Alpes Itália/Suíça). Dedicamos este vídeo ao teu blog, a todos os Bombeiros de Portugal e de todo o Mundo, em especial aos Bombeiros de Loriga tua linda terra natal. ...cumprimentos dos teus grandes amigos Eliza e Gio.


Grazie mille Eliza e Gio, miei grandi amici Italiani (Svizzera)
di bombeirospontopt, un abbraccio

domingo, 15 de março de 2009

Mais Um Loriguense Em Defesa Dos Baldios De Loriga

O “bombeirospontopt” no passado dia 11, recebeu o Tópico vindo de um Loriguense indignado com o facto de “Jorge Patrão” (desconhecido de muitos), opinar no Público sobre um tema que diz respeito exclusivamente às Juntas de Freguesia e ao povo local. Assim, passamos na íntegra e em primeira página, o comentário de mais um Loriguense em defesa dos baldios serem de novo repostos aos seus donos.

ADOREI O SEU COMENTÁRIO, PARTILHAMOS OS MESMOS IDEAIS E NATURALMENTE NASCEMOS NA MESMA TERRA, LORIGA ESSA MITICA LOCALIDADE QUE ME FAZ ESTAR HORAS NA NET A PESQUISAR TUDO O QUE COM ELA SE RELACIONA.

MAS O MELHOR DE TUDO ESTAVA GUARDADO PARA O FIM, ESTOU A FAZER UMA PESQUISA DE TODA A LEGISLAÇÃO SOBRE OS BALDIOS DA SERRA DA ESTRELA, JÁ ENCONTREI ELEMENTOS SOBRE UNHAIS, ERADA, TEIXEIRA CIMA, MAS NÃO CONSIGO NADA SOBRE LORIGA, QUANDO VI O SEU COMENTARIO, PENSEI JÁ TENHO AQUI MAIS UMA PESSOA QUE PODE COLABORAR COMIGO EM TENTAR FAZER COM QUE OS TERRENOS QUE SÃO NOSSOS VOLTEM PARA A POSSE DE LORIGA.

MAS EU NÃO QUERO SÓ OS DA TORRE!! QUERO JUNTA DE FREGUESIA TENHA EM CONSIDERAÇÃO QUE NÃO PODE DEIXAR QUE COM PROMESSAS VÃS, E PAGAMENTOS RIDICULOS AUTORIZE O AUMENTO DAS PISTAS DE SKI (ESTANCIA VODAFONE) QUE SÃO UTILIZADOS DE FORMA ABUSIVA SEM QUALQUER FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PARA O EFEITO.

OS DIREITOS DOS BALDIOS"Lei n.° 68/93 de 4 de Setembro" NÃO PERMITEM QUE ALGUEM SE APROPRIE DELES COMO CONSTA NO PARECER DE FREITAS DO AMARAL;
1) Os baldios constituem propriedade comunal dos moradores de determinada freguesia ou freguesias ou de parte delas, que exerçam a sua actividade no local;
2) Os baldios estão fora do comércio jurídico, sendo absolutamente inalienáveis;

ASSIM GOSTA DE CONTAR CONTIGO PARA A MINHA GUERRA.

UM ABRAÇO ANTÓNIO MOURA

sábado, 14 de março de 2009

Simulacro na Baixa em Lisboa

Ontem (13 de Março) a Baixa de Lisboa foi alvo de um simulacro de incêndio. Esta iniciativa, que envolveu 21 viaturas e cerca de 60 homens, teve como principal objectivo “medir a capacidade de mobilidade dos veículos caso haja uma situação de catástrofe”, explicou Marcos Perestrelo, vice-presidente da Câmara de Lisboa.

Perestrelo, alertou, durante a simulação, para uma das grande preocupações, nesta zona da cidade, que é “a mobilidade dos veículos para acesso em situações de catástrofe”. Preocupação essa que se mostrou resolvida, na opinião do vice-presidente.


O Comandante do Regimento dos Bombeiros Sapadores de Lisboa, Joaquim Pereira Leitão, também envolvido na simulação, mostrou-se satisfeito como tudo se passou e que “é fundamental identificar os comportamentos por parte das autoridades que sejam precisos corrigir, bem como ajudar a que de futuro as próprias pessoas sejam capazes que lidar com uma situação de pânico”.

Marcos Perestrelo garantiu, no balanço que fez da simulação, que “os indivíduos simulados foram assistidos no local, e que tudo correu bem durante as acções de socorro”.

O regimento de sapadores de bombeiros, bombeiros voluntários de Lisboa, a polícia municipal, o INEM e os serviços da Protecção Civil estiveram todos envolvidos nesta operação.

Por: José Sérgio

sexta-feira, 13 de março de 2009

Simulacro dos Bombeiros de Loriga

Bombeiros Voluntários de Loriga no Simulacro de Evacuação e Combate a Incêndio Urbano na Casa de Repouso Nossa Senhora Da Guia - Loriga, efectuado no passado dia 7 ainda integrado nas comemorações de 1 de Março, Dia Internacional da Protecção Civil.

Enviado por: Tiago Lucas

(o "bombeirospontopt" agradece este magnifico trabalho)

video

quinta-feira, 12 de março de 2009

Quem é Jorge Patrão?

Embora esta notícia não tenha muito a ver com Bombeiros directamente, pode vir a tê-lo futuramente. Espero que não mas quem sabe… leiam este artigo publicado hoje no Público, 12.03.2009 - 12h40. http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1368893
Covilhã
Serra da Estrela: antigas torres de radar "não vão ser vendidas", diz entidade regional de turismo


Lusa 12.03.2009 - 12h40
As duas antigas torres de radar da Serra da Estrela "não vão ser vendidas", ao contrário do que deu a entender um anúncio do Estado, publicado em Diário da República, disse hoje à Agência Lusa o presidente da Entidade Regional de Turismo local.
"Edifícios em locais de características únicas, como este, não são passíveis de ser vendidos", referiu Jorge Patrão, que diz ter recebido essa garantia da Direcção-Geral do Tesouro e Finanças.
"Podem ser objecto de negociação de uso ou recuperação, mas não de venda. E no caso da Torre, ainda não está nada previsto", acrescentou.

A lista de imóveis a rentabilizar pelo Ministério da Defesa foi publicada em Diário da República a 12 de Novembro de 2008 e inclui as antigas instalações da Força Aérea na Torre.
A possibilidade de o Estado alienar aqueles edifícios motivou o protesto da associação Amigos da Serra da Estrela (ASE), por não terem sido ouvidos os baldios e devido a receios ambientais.
O assunto foi inclusive levado ao Parlamento através pelo deputado comunista Bernardino Soares. "Qual o destino das infra-estruturas? Como vão ser preservadas e melhoradas as condições ambientais", perguntou o deputado num requerimento endereçado em Janeiro à presidência do Conselho de Ministros.
Apesar de desactivados, os edifícios continuam a ser utilizados para apoio das forças de segurança, que operam no ponto mais alto de Portugal Continental, mas estão muitos degradados.
Segundo Jorge Patrão, já foi analisada com o Governo a possibilidade de se lançar "um concurso de ideias para a zona da Torre", que espera venha a concretizar-se."Cabe-nos também agora dar um contributo, com propostas para intervenção naqueles edifícios, de maneira a melhorar toda a zona da Torre, inclusivamente do ponto de vista comercial", concluiu.
Em finais dos anos 50 do século XX, o Estado tomou posse duma área da Torre para ali instalar a Esquadra nº 13 do Grupo de Detecção, Alerta e Conduta de Intercepção.
A esquadra acabou por ser desactivada no início da década de 70, por razões técnicas e operacionais, mas os edifícios de radar e respectivas abóbadas passaram a ser um ícone do ponto mais alto de Portugal Continental. Fim
================================================================
O teor desta notícia traz-me alguma consternação à mistura de muitas preocupações. Depois de lida, apetece-me dizer que já não sei quem manda nos baldios, principalmente, nos de Loriga de onde eu sou natural.

Quem é Jorge Patrão para vir a público dizer o que quer que seja sobre uma matéria que não lhe devia dizer respeito. Se os baldios envolventes das torres são território das Freguesias de Alvôco da Serra e Loriga, o que faz um Presidente não sei de quê, a pronunciar-se sobre algo que é do foro das Freguesias locais.

Se a memória não me falha, não lembro de ter havido qualquer eleição para que se tivesse votado neste Senhor desconhecido vir defender uma matéria que só a Alvôco e Loriga (minha terra) pertence.
E mais. A notícia é proveniente deste Presidente da RTSE com sede na Covilhã. Mas Loriga já pertence ao Distrito de Castelo Branco?? Pois, é que quando nasci e criado em Loriga, os meus pais e professores sempre me ensinaram e bem, que pertencíamos ao Concelho de Seia, Distrito da Guarda.

Dá vontade de perguntar, o que faz este Senhor aqui dar-se ao direito de voto na matéria? Teria sido ele incumbido pelas Juntas de Freguesia para dar este comunicado? Não me parece!! O que mais me parece é que será mais um cargo político (chamado tacho) que da região da Covilhã, vem meter-se em coisas que não lhe deviam dizer respeito, afinal estamos do outro lado da montanha e que supostamente ainda temos um Concelho (Câmara Municipal de Seia) que devia saber como nos defender.
Preocupado fiquei, quando li no texto que só a Associação dos Amigos da Serra da Estrela (ASE) com sede em Manteigas, se mostrou indignada com a venda destes edifícios... estou em crer que as Juntas de Freguesia para além de não terem sido frisadas no conteúdo do texto, espero que se tivessem manifestado também junto das entidades competentes.

Se não nos “pomos a pau e pelo andar da carruagem", qualquer dia vamos ver também os Senhores da Covilhã a querer mandar nas áreas de actuação dos nossos Bombeiros, atenção, que em tempos “aquilo lá cima” parecia tudo deles e não viram com muito bons modos, quando os Bombeiros de Loriga pegaram na sua zona abrangente com unhas e dentes e até hoje, não menosprezando os outros, são forças de grande mérito desde fogos florestais no Verão, buscas e salvamento e prevenção nas Pistas de Esqui de Loriga no Inverno.

Já para não falar das Pistas de Esqui de Loriga que até o nome já se perdeu para Pista Vodafone, pede-se agora às Juntas de Freguesia de Alvôco e Loriga que unam esforços e se prenunciem quanto aos baldios e edifícios da Torre, foi para isso que vós fostes eleitos pelo povo, para nos representardes numa só voz em favor (no meu caso) de Loriga.

Autor devidamente identificado como Natural e amigo de Loriga

quarta-feira, 11 de março de 2009

Porta da Estrela “discrimina” os Bombeiros de Loriga

Jornal Porta da Estrela “discrimina" os Bombeiros Voluntários de Loriga num artigo das comemorações dos 75 anos dos Bombeiros de Seia.

Depois de uma pesquisa pelos jornais nacionais e locais como o faço frequentemente para minha cultura, no Porta da Estrela Online, no repasse da notícia “Bombeiros de Seia Promovem Sarau Cultural”, nos últimos parágrafos do texto consta que os “Bombeiros necessitam de ajuda”.

Como o texto cita “Bombeiros” pensava eu na minha humilde justiça, fossem no mínimo as corporações do concelho (Bombeiros de Seia, S. Romão e Loriga), mas afinal enganei-me!
Não percebi até ao momento o porquê deste artigo que relata exclusivamente uma notícia do foro dos Bombeiros de Seia (75 anos) mas depois retrata conjuntamente que os Bombeiros de S. Romão querem adquirir uma ambulância… não existirão também os BV de Loriga a querer terminar o seu Quartel?!
O “PE” foca que estes dois Corpos de Bombeiros carecem das ajudas do povo e que para o efeito “os Bombeiros” para adquirirem ambulâncias têm em marcha uma campanha de angariação de dádivas em várias casas comerciais.
Para informação deste Sr. "jornalista", dou a conhecer que os Bombeiros de Loriga também têm uma campanha de angariação mas esta para outro fim chamado Quartel.

No meu entender, este artigo está somente a promover ajudas apenas a estas duas Associações e Loriga é esquecida ou melhor, simplesmente banida do texto que muito provavelmente este seria apenas para referir actividades dos BV Seia e não ter que referir algo extra-notícia. Qual a intenção? Não sei! Que se pronuncie o autor… Eu chamaria a este propósito "discriminação".

Na minha opinião, o “PE” deveria ter vergonha quando pública uma noticia deste tipo sabendo que à partida, vai ser lida principalmente por muitos dos habitantes do Concelho de Seia, incluindo pessoas como eu, natural de Loriga e amigo dos seus Bombeiros.

Sim, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Loriga também carece das dádivas de todos só que em vez de ser para adquirir ambulâncias (embora necessárias e nunca são demais), tem o Quartel que se encontra em fase de “adiamento de conclusão” por falta de verbas e quase de certeza, os corpos directivos terão todo o gosto em ver a obra concluída.

Senhor jornalista do “PE” e supostamente autor da notícia, seria justo e digno focar também nesse artigo o facto de Loriga ter uma campanha activa de angariação de fundos que, muito embora não estejam por as áreas comerciais da cidade e arredores, está presente na internet http://www.bvloriga.pt/ e alguns comércios daquela localidade.

Das duas uma, ou o senhor "jornalista" é excêntrico e a vontade de promover Loriga é escassa por algum motivo ou então alguém escreveu o artigo sem que fosse o "amigo" mas o facto é que este texto aparece apenas publicado no “PE”, muito provavelmente no jornal onde trabalha ou faz alguns biscates.
Caro "jornalista", ..."não faça de contas que não viu a campanha. Até pode ser dos primeiros a pedir ajuda aos Bombeiros, que não gostaria que não o atendessem"... Não é isso que o Senhor diz no seu texto?! Muito provavelmente se pedisse auxilio aos Bombeiros de Loriga eles também não deixariam de o atender.
Uma vez este senhor não ter tido a dignidade de promover Loriga onde o poderia ter feito, passo eu ter a ousadia de divulgar aqui aquela magnifica e preciosa obra que os Bombeiros de Loriga têm em mão e que para a sua conclusão, não só como Seia e S. Romão necessitam de ajuda, Loriga precisa dela também.

http://www.bvloriga.pt/
Bombeiros de Loriga Precisam da sua ajuda!
Obrigado por participar nas campanhas e iniciativas de angariação de fundos.
Faça o seu donativo!
Conta Quartel:
NIB: 0045 4081 4018 7006 993 78:IBAN: PT50 0045 4081 4018 7006 9937 8:

Enviado por: MJ

terça-feira, 10 de março de 2009

Acidente no IC2 fez um morto (notícia de última hora Sic)

Acidente no IC2 envolveu quatro pesados e fez um morto

O acidente que hoje vitimou uma pessoa no IC2, junto ao Alto da Serra (Rio Maior), envolveu quatro camiões, disseram à agência Lusa fontes dos bombeiros e da GNR.
Segundo as fontes, apesar de o acidente com maior aparato ter envolvido dois pesados, outras duas viaturas pesadas acabaram também por embater.
Além do morto e do ferido grave, que tem estado a ser desencarcerado, há ainda a registar um ferido ligeiro, que foi assistido no local, uma vez que recusou ser transportado ao hospital, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.
O IC2, que tem três faixas no local onde ocorreu o acidente, está encerrado ao trânsito desde as 11h00, altura em que se deu a colisão, estando a circulação a fazer-se pela estrada nacional 1.
No local estão 39 bombeiros das corporações de Rio Maior, Benedita, Voluntários de Santarém e Alcanede, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação do Hospital de Santarém, um helicóptero do INEM e a GNR.









Incêndio nos Carvalhos


Um incêndio deflagrou esta segunda-feira, dia 9, na Churrasqueira dos Carvalhos.

No combate às chamas estiveram presentes as corporações dos Bombeiros Voluntários dos Carvalhos e dos Bombeiros Sapadores de Vila Nova de Gaia. Um prédio do lado foi evacuado por precaução.

Por: Luís Pereira

segunda-feira, 9 de março de 2009

Floresta, Alimentam-te De Labaredas De Inferno

Floresta
Paraíso tropical entre giestas e carumas
És o símbolo de elegância com tuas vestes de esmeralda.
Danças ao som do vento de todas as estações presentes.
Mergulhas no ar com tuas essências precisas.

Careces de carinhos e abraços não os tens.
Quando te crucificam, choras baixinho uma oração.
Defendes-te furiosa, em rugidos mortificantes.
Quando a ti te levam o inferno tirando-te todos os bens.

Teu manto verde se esfuma entre labaredas de inferno
Vingas-te sufocando-me a alma sem uma gota de oxigénio.
Vento sopra tuas cinzas já desgastadas da maldição, sem perdão.
Sim, isto não tem perdão!

Apresentas-te de luto forçado, por aqueles que te alimentaram o inferno.
Expandes teu odor num cortejo fúnebre.
Roubaram-te a vida, com fogo te consumiram.
Não compreendes a razão para tal quando te atiraram para este abismo...

Enviado por: Cina (EUA)

domingo, 8 de março de 2009

Dia da Mulher

MULHER
Desde o tempo dos escravos já mostrava o seu valor.
Branca ou Negra mas forte e corajosa, até o tronco suportou.
Hoje em dia já liberta dos senhores predadores mas escrava do trabalho do preconceito e dos amores familiares.
Todos pensam que a ela tudo importa mas ninguém conhece seu coração, Mulher forte e decidida tráz no peito uma paixão escondida que os compromissos não permitem revelar, vive lutando entre a razão e a emoção mesmo errando e vacilando nunca pára de sonhar até mesmo quando o seu sonho é envergar uma farda de bombeiro e lutar no meio de tantos outros de um ser semelhante.
Enviado por: Conceição Moura

sábado, 7 de março de 2009

Avião da TAP fez aterragem de emergência na Maia - Porto

Um avião da TAP, com apenas um motor a funcionar, teve de fazer uma aterragem de emergência, na sexta-feira (6 Março de 2009) de manhã, no aeroporto de Francisco Sá Carneiro, na Maia. Foi decretado o estado de emergência, mas não foi preciso intervir.
Apesar de mais complicada, a aterragem acabou por decorrer sem incidentes, não tendo sido necessária a intervenção do contingente de meios de segurança e de socorro mobilizado.Segundo conseguimos apurar, o avião, um Fokker 100, tinha partido do aeroporto da Portela, em Lisboa, aterrando no aeroporto internacional do Porto nove minutos depois da hora prevista, só com um motor a funcionar.
O problema com o avião da TAP acabou por obrigar ao desvio de duas aeronaves para outros aeroportos.A situação levou a que fosse decretado o alerta amarelo, mobilizando-se os meios de segurança e de socorro previstos no plano de emergência.
Só os Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia fizeram deslocar seis viaturas e 13 homens. Também os Voluntários de S. Mamede de Infesta (Matosinhos) receberam o alerta, assim como a Protecção Civil da Maia.

Por: F'Couto

sexta-feira, 6 de março de 2009

Incêndio na Rua da Boavista - Porto

O incêndio, entretanto controlado, começou num edifício em obras de remodelação, de quatro pisos, e que ficou praticamente destruído, disse à Lusa o comandante dos Sapadores, Alves Costa.

O alarme foi dado às 05:29, tendo as chamas já alastrado à cobertura de um prédio vizinho, onde está instalada uma secção do Tribunal do Trabalho.

Os esforços dos Sapadores do Porto estão agora concentrados naquele edifício, tentando evitar que as chamas, que já chegaram à cobertura, alastrem aos restantes andares.

Outro edifício contíguo, onde se encontra a Associação Hospital de Crianças Maria Pia, não foi atingido pelas chamas.

No interior do edifício não havia ninguém à hora em que o incêndio deflagrou. Segundo a mesma fonte, o único ferido ligeiro é um polícia, vítima de uma fagulha numa vista.

No combate às chamas estão 26 homens e 11 viaturas, tendo o trânsito foi cortado naquela zona, em pleno centro do Porto.

Lusa/SOL

quinta-feira, 5 de março de 2009

Indignação e Ataque ao “Ataque Cerrado aos TAE’s/TAS’s”

O “bombeirospontopt” recebeu um comunicado de indignação que se passa a publicar na íntegra a pedido do autor. O tópico a que se refere esta comunicação pode ser visto directamente no “*bombeirospontopt* acompanha”, *bombeirosparasempre, “Ataque Cerrado aos TAE´s / TAS´s

Caro blogue amigo bombeirospontopt
Sou Comandante de Bombeiros do sector norte, venho por este meio se dignem publicar na íntegra, o comunicado de indignação que acabo de escrever em resposta ao bombeirosparasempre depois de esta manhã ter lido no tópico “Ataque Cerrado aos TAE´s / TAS´s”, a palavrear mal dos serviços dos nossos Bons Bombeiros Voluntários, este escrito por um autor que se diz ser enfermeiro.

Na qualidade de Comandante, homem de bem e formado e amigo de todos os Bombeiros Portugueses, sinto-me na pele do primeiro a dar o exemplo, sinto-me na postura de defensor da minha classe logo que, não tolero em parte alguma, que falem mal ou faltem ao respeito aos meus homens e a tantos quantos fazem parte desta nobre missão.
Para que os leitores, principalmente os bombeiros saibam do que falo e porque falo, devem ler primeiro o ataque que é feito por este senhor que se diz ser “enfermeiro e atento aos bombeiros” sob o link Ataque Cerrado aos TAE´s / TAS´s

A minha Indignação
Meu caro “enfermeiro (des)atento aos bombeiros”, depois do que acabo de ler, vindo de V. Exa. é realmente grave. Vamos lá ver se apanho o princípio do fio á meada. Pelo meu entender, o que o Sr. acaba de relatar, mais parece um enfermeiro desatento, frustrado ou no desemprego ou então defensor da classe derrubando as outras para tirar proveito próprio (sem dúvida a forma mais rápidas de subir ou tentar subir na vida).

A sua conversa tenta apenas corrigir formas de serem criadas condições para colocar todos os enfermeiros recentemente formados na “boa vida” dos hospitais e serviços de saúde pública (atenção, pagos pelo estado). Tenha tento e respeitabilidade quando dá a entender que é pertencente á classe. Em vez de “puxar a brasa à sua sardinha” para vias de distrair os bons leitores para as suas leituras de flatulências tacanhas e pelo seu aspecto mal cheirosas, faça-o com distinção e dignidade sem falar mal dos Bombeiros (atenção, voluntários sem remuneração) ou coisa do género.

Se vamos por meios de falar mal de quê e de quem, não ouvi o Sr. a falar de que está na hora das viaturas de desencarceramento serem tripuladas por os enfermeiros… sabe porque é que não o sugeriu? Eu explico: é que para o trabalho árduo, sujo e engenhoso como o de cortar e estabilizar uma viatura, lá estão os bombeiros com as suas vestes grossas, muitas vezes ainda sujas do trabalho realizado na hora anterior, depois lá chega a classe dos “limpinhos” para arrumar o caso. Ainda bem que assim é mas sou defensor dessa equipa acompanhada sempre de um médico, só ele têm os verdadeiros conhecimentos de saúde.

Por si e pela sua conversa fiada, dá a entender que os ricos e sabidos devam comer tudo e os pobres que rapem o tacho. Ai santa ignorância, mas o que podemos fazer… amigo, se tivesse neste momento um incêndio em casa também chamaria os seus amigos enfermeiros para o combater?? Hummmmmm, DÚVIDO!!!
Meu caro, louve os bombeiros que são homens de bem, homens que mesmo sabendo que o senhor fala mal deles e da sua classe de voluntariado, não deixariam por isso, de combater o incêndio do seu lar.

Ah e falando de enfermeiros já agora, sabe do que aconteceu ontem no hospital de S. João? Uma senhora já cadáver foi encontrada por um familiar numa maca num dos corredores das urgências coberta com um lençol escrito a vermelho “Lá vai Morto!” Das duas uma, ou foi no hospital que fizeram aquilo ou veio já feito da lavandaria, diz o texto. Na verdade, a “enfermeira-chefe foi pedir desculpas a família pessoalmente”, porquê, não sei, mas é estranho e o senhor não acha também?!

Vamos lá ver se entendo:
1º) a enfermeira-chefe combina encontrar-se com o genro para lhe pedir desculpas pessoalmente (nunca dei conta de situação semelhante em casos que conheço, ou terá ela culpa no cartório?!); 2º) aquele lençol dizem ter já vindo escrito da lavandaria, logo tinha de ser colocado numa Senhora doente e falecida… porque não apareceu este na cama de um doente e vivo?! Que estranho não acha senhor enfermeiro (des)atento que defende a classe a falar mal da classe dos outros!

Atenção, não “culpo”ninguém, até porque posso estar a cometer um erro, se o lençol foi ou não escrito na lavandaria o certo é que ele apareceu a cobrir numa senhora falecida no Hospital. Assumir as culpas é no entanto mais fácil empurrá-las que aceitá-las. Até já prevejo o desfecho, o caso se vira para a enfermeira é arquivado, se vira para o outro, então lá vai a pobre lavadeira a ganhar um ¼ do salário dos enfermeiros para a rua, como se sabendo que ia aquele lençol ser mesmo colocado num cadáver. Por amor de Deus, deixemos de tapar o sol com a peneira.

E assim vão sendo gastos os dinheiros do povo, até mesmo depois de falecidos somos gozados (com todo o respeito). Isto já para não falar em coisas que muitas vezes ouvimos das bocas dos senhores enfermeiros direccionados aos doentes quando os deixamos enfermos acamados.

Então caro amigo (des)atento, é isto que diz aprender nos 5 anos de curso de enfermagem e que devem ser apenas os enfermeiros a fazer serviço extra hospitalares?? Amigo, tenha senso na sua inteligência!

Por: (MP) comandante/engenheiro/ bombeiro, muito atento ao enfermeiro frustrado

Caros amigos Bombeiros, por motivos de possíveis represálias por transpor os termos hierárquicos a que estou sujeito, peço que se poste o comunicado na íntegra sob o nome MP (nome fictício).
Obrigados ao bombeirospontopt e a tantos quantos se sente indignados neste momento. Não permitirei e não permitais que façam de nós gente que “corre atrás de aranha com pé descalço”, somos gente de bem, bem fardados e formados.
Um abraço jovens

Prevenir desde pequenino

Cerca de cinco mil crianças contactaram com as autoridades e aprenderam coisas sérias a brincar.
O Jardim Basílio Teles transformou-se, durante três dias, numa autêntica zona de catástrofe...a brincar!Exercícios de parede de escalada e slide, coordenados pelo Exército, simuladores de capotamento e de sismos, circuitos de prevenção rodoviária, exercícios em auto-escada, foram algumas das iniciativas que assinalaram o Dia Internacional da Protecção Civil, que teve lugar no último domingo.
Um vasto programa deu a conhecer ao público em geral um pouco do trabalho desenvolvido pelos agentes da Protecção Civil, bombeiros, PSP, GNR, Exército, INEM, Cruz Vermelha, Marinha, entre outras actividades.A II Feira da Protecção Civil disponibilizou ainda demonstrações de suporte básico de vida e rastreios de saúde gratuitos (glicemia, óptica, pressão arterial, diabetes e obesidade) e actividades lúdicas para as cerca de cinco mil crianças dos agrupamentos escolares de Matosinhos.
O presidente da Câmara Municipal, Guilherme Pinto, esteve presente na sessão de abertura da Feira da Protecção Civil, acompanhado pela vereadora da Protecção Civil, Joana Felício, entre outras entidades representadas.“Trazemos aqui os diferentes agentes que normalmente trabalham nesta área. Cada um, na sua área, tem uma lição muito importante a ensinar às nossas crianças. É mais fácil começar a sensibilização pelas crianças para chegarmos depois aos adultos”, explicou Joana Felício.
Um dos objectivos desta iniciativa foi envolver a comunidade escolar nos projectos de prevenção e segurança. Ao longo do ano, são realizadas acções de sensibilização junto das crianças. Há, aliás, em 23 escolas/agrupamentos de escolas Clubes de Protecção Civil, onde estão envolvidos 3.200 alunos, 150 professores e 70 auxiliares de acção educativa. O objectivo é, no entanto, alargar os projectos de prevenção e segurança a todas as escolas do concelho.
No primeiro dia, sexta-feira, decorreu uma demonstração canina a cargo da PSP, teatro de rua, pela Escola Secundária Abel Salazar, demonstração equestre pela GNR, demonstração de suporte básico de vida pelo INEM, exposição de trabalhos do Clube de Protecção Civil, entre outras actividades de palco pelos alunos das escolas do município.
No segundo dia, sábado, realizaram-se demonstrações de Suporte Básico de Vida pela Cruz Vermelha Portuguesa, um simulacro de acidentes de viação, seguido de desencarceramento de vítimas, pelas corporações de Bombeiros, passeios de bicicleta, entre outras actividades.
No terceiro e último dia, domingo, Dia Internacional da Protecção Civil, houve demonstrações de Suporte Básico de Vida pelo Hospital Pedro Hispano.
Na II Feira da Protecção Civil estiveram envolvidas as seguintes entidades: Agrupamento de Escolas de Matosinhos, Autoridade Marítima, Gabinete Municipal de Protecção Civil, Autoridade Nacional de Protecção Civil – Comando Distrital de Operações de Socorro do Porto, Bombeiros Voluntários de Leixões, Bombeiros Voluntários de Matosinhos – Leça, Bombeiros Voluntários de S. Mamede de Infesta, Bombeiros Voluntários de Leça do Balio, Unidade local de Saúde de Matosinhos – Autoridade de Saúde, Cruz Vermelha Portuguesa – Núcleo de Matosinhos, Exército, Polícia de Segurança Pública, Guarda Nacional Republicana, Polícia Municipal, Instituto Nacional de Emergência Médica, Sistema de Salvamento Balnear, Moto Clube do Porto, Clube Motard Horizonte e Mar, Bianchi Prata Competições, Edp-Gás, Petrogal, Liberty Seguros e Medimar Clínica.ULS MatosinhosSegurança rodoviária, prevenção de acidentes escolares e promoção da saúde foram algumas das actividades que as equipas da Unidade Local de Saúde de Matosinhos levaram a efeito na II Feira da Protecção Civil.A equipa da Unidade de Saúde Pública e os profissionais do Serviço de Pediatria da ULSM realizaram algumas actividades com as crianças, pais e educadores que visaram alertar e sensibilizar para a importância das regras de segurança.

Por: Dulce Salvador

terça-feira, 3 de março de 2009

Dois alpinistas resgatados da Serra da Estrela

Os dois alpinistas estavam a praticar escalada no Cântaro Magro, um dos rochedos mais altos e só acessível através de encostas praticamente verticais, de onde já não chegaram a descer.

Foram resgatados por numa operação que começou ainda durante o dia e só seria dada por terminada às 05h00, com recurso a um helicóptero da protecção civil, segundo Hélder Almeida, comandante distrital da GNR de Castelo Branco.

“Foi dado o alerta por uma corporação de Bombeiros. Foi necessário localizá-los, chegar até eles e depois instalar todo o equipamento para deslocação de homens e resgate em ‘rapel’”, explicou Hélder Almeida.

“A visibilidade era nula, o acesso vertical e havia gelo, mas ambos os alpinistas foram retirados do local com segurança”, sublinhou.

Dois grupos de montanha desceram os alpinistas para a base do Cântaro Magro, “de onde foram retirados num helicóptero da protecção civil”, concluiu.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda, o alpinista ferido foi transportado para o Hospital de S. Teotónio, em Viseu.

Fonte: Lusa

Estiveram presentes no resgate, 4 Corporações de Bombeiros com as suas brigadas de montanha especializadas em resgate e salvamento e a brigada de montanha da GNR.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Bombeiros de Loriga no Dia da Protecção Civil

A OIPC - Organização Internacional de Protecção Civil - tem como principal objectivo contribuir para o desenvolvimento, no seio dos Estados, de estruturas passíveis de prestar protecção e assistência às populações e ainda salvaguardar a propriedade e o ambiente das catástrofes naturais e/ou tecnológicas, tendo determinado que a comemoração do Dia Internacional da Protecção Civil, celebrado a 01 de Março, versasse em 2009 o tema “Protecção Civil – informação preventiva e técnicas de comunicação”.

Os Bombeiros de Loriga, agentes da Protecção Civil do distrito da Guarda, estiveram também hoje presentes no dia Internacional da Protecção Civil junto da sua população no Largo de Santo António em Loriga.

Segundo o prospecto das actividades que irão ser levadas a cabo durante esta semana por algumas freguesias do seu perímetro de actuação, constou hoje de uma exposição que se valorizou pela apresentação das suas viaturas de saúde socorro e transporte, de combate a incêndios florestais e urbanos. Na exposição constou também a viatura de desencarceramento e o primeiro carro desta Associação VLCI-01 (mais conhecido por PS-01).

Das diversas actividades que os nobres Bombeiros irão efectuar pelas Freguesias da sua área abrangente, terminarão no sábado com um simulacro de grande importância na Casa de Repouso Nossa Senhora da Guia - Loriga

Enviado por: A.P.


Fotos enviadas por: A.P.