quarta-feira, 29 de abril de 2009

As Fotos Que Dizem Mais Que Mil Palavras

Antes de ser publicada a notícia...
e Depois...Construir um futuro melhor a cada dia.

Devemos todos contribuir com acções práticas que possam melhorar o nosso quotidiano; divulgar notícias do que vai bem ou menos mal, são as reflexões actuais que este blogue leva a efeito e apenas pensa em somar esforços para construir um ambiente melhor no futuro da nossa sociedade.

Vale ou Não a Pena Sensibilizar?

A placa foi colocada, Tirar o lixo é que não!!!

terça-feira, 28 de abril de 2009

Alerta Mundial Para o Novo Vírus da Gripe Suína em Humanos

A Direcção-geral de Saúde está alerta quanto ao aparecimento de uma nova estirpe do vírus da gripe suína, recentemente identificada no México e nos Estados Unidos, mas, garante: "Não há até ao momento conhecimento de qualquer caso em Portugal ou na Europa."

Por essa razão, o director-geral de Saúde, Francisco George, disse ao DN não haver, para já, razões de preocupação, estando, no entanto, accionados, os dispositivos previstos para estas situações. Apesar disso, hoje, irá realiza-se uma reunião na Direcção-geral de Saúde (DGS) para analisar o problema.

O comunicado da DGS na sequência de a Organização Mundial de Saúde (OMS) ter decidido convocar uma reunião de urgência para determinar se os surtos de gripe suína identificados naqueles dois países ameaçam ou não a saúde pública internacional.

A situação mais problemática vive-se no México, onde as autoridades confirmaram a morte de 16 pessoas com o vírus, se registaram 45 óbitos suspeitos e cerca de mil pessoas afectadas pelo H1N1, "que saiu dos porcos e passou para os humanos".

Já nos Estados Unidos, na Califórnia, foram infectadas sete pessoas que recuperaram sem complicações. O porta-voz da OMS, Gregory Hart, diz ser necessária mais informação epidemiológica antes de decidir alterar o nível de alerta de pandemia que actualmente está no três, numa escala de um a seis. Trata-se de uma combinação rara de vírus nunca vista entre humanos e porcos.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Quatro Bombeiros de Castro Daire Partilham Prémio de Mérito

video

Estão de parabéns o Fernando (Adjunto do Comando), o Carlos Alberto (Bombeiro de 1ª. Classe), o Márcio Ferreira (Bombeiro de 2ª. Classe) e o Bruno Esteves (Bombeiro de 3ª. Classe), pela forma como dignificaram os Bombeiros de Castro Daire, a Federação dos Bombeiros do Distrito de Viseu e os de Portugal.

Foram estas as palavras proferidas pelo Comandante dos Bombeiros de Castro Daire em prol dos seus Homens e dos Bombeiros Portugueses.

Pela vossa coragem, Bem hajam.

Por: Conceição Moura

Onde Andam os Guardas do Parque Natural da Serra da Estrela?

Tanto quanto o *bombeirospontopt* apurou, o CENTRO CULTURAL E DESPORTIVO da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Seia organizou o dia 19 de Abril, a “3ª.RoTTa BVS2009” por terras do Concelho de Seia em pleno Parque Natural da Serra da Estrela.

Nada contra o Evento até porque havia de haver mais vezes mas, assim que terminassem as provas TT, fossem retiradas as dezenas de fitas plásticas sinalizadoras do percurso que se encontram dependuradas pelas árvores e sinais de trânsito nas estradas (EN 231) e florestais dos Viveiros de Sazes da Beira - Valezim.

Apenas para fazer lembrar que, um plástico não biodegradável (como é o caso), no meio ambiente “natureza”, leva mais de 400 anos a decompor-se na sua totalidade.

O estranho desta história é que, parece que não há ninguém a regular a fiscalização destes pequenos grandes pormenores sejam eles a Câmara Municipal ou até mesmo os Senhores do Parque Natural da Serra da estrela.

E já agora para terminar, alguém viu por aí os guardas da natureza do P.N. da S.E.? Não será esse o de fiscalizar a floresta, um dos seus trabalhos? Pois, parece que não!!
Aliás, como o *bombeirospontopt* viu esta ilicitude, esses senhores do Parque se passassem por estas bandas também o veriam de certo modo… ou será que não passam? Ou será que passam e fingem que não vêem? Já não admira nada!

Já Se Dorme Ao Relento... Ou É Lixo?

Não muito longe do cruzamento de Sazes da Beira, EN 231, parece que alguém fez a cama ao relento e bem no meio da floresta ou então foi mais uma cena de falta de civismo… o que parece seja mais evidente.

E de novo o *bombeirospontopt* pergunta: onde param os guardas que fiscalizam o Parque Natural da Serra da Estrela? Dá que pensar, não dá?!
E assim andam as nossas florestas do Parque Natural da Serra da Estrela.

sábado, 25 de abril de 2009

Revolução de Abril, Foi Há 35 Anos

Frase célebre de Salgueiro Maia, Capitão de Abril na noite de 24
…“eu não sabia bem como é que me havia de dirigir aos pelotões já formados e então a maneira que entendi foi a seguinte, bem meus amigos como vocês sabem há várias formas do Estado se organizar, há o Estado Fascista, há o Estado Liberal, há o Estado Socialista e há o Estado a que tudo isto chegou, e é para acabar com o Estado a que tudo isto chegou que eu vos pergunto, querem ir comigo até Lisboa?”
E assim saiu a coluna Militar da Escola Prática de Cavalaria de Santarém, comandada por o capitão Salgueiro Maia que viria estacionar as forças no Terreiro do Paço.

O que “eles” construíram há 35 anos contra a pobreza, contra a riqueza exagerada e pela importância da liberdade num Estado Novo…

“Outros”, beneficiando já desse facto, “quebram” esses valores e "activam" a construção de mais um "Estado a que tudo isto chegou" de novo.
Sophia de Mello Breyner escreveu:
Esta é a madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo

sexta-feira, 24 de abril de 2009

RolinFire, Bombeiros de Seia

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Acidente de Trabalho Causou Dois Feridos na Guarda

(Última hora) Acidente de Trabalho na Linha da Beira Baixa causou dois feridos na Guarda.

Um acidente de trabalho ocorrido hoje na Linha da Beira Baixa, a cerca de um quilómetro de distância da estação do Barracão, Guarda, causou um ferido grave e um ligeiro, disse fonte dos bombeiros.

Segundo Paulo Sequeira, adjunto de comando dos bombeiros voluntários da Guarda, o sinistro ocorreu por volta das 10h00 e resultou do descarrilamento de uma máquina giratória envolvida nos trabalhos de reparação do troço da linha entre Guarda e Covilhã. "Essa máquina [que operava no sentido Guarda - Covilhã] descarrilou e provocou a queda de dois dos trabalhadores que estavam à sua volta", referiu.

A mesma fonte adiantou que os feridos, com ferimentos ao nível da cintura e dos membros inferiores, foram assistidos no local por um médico da VMER - Viatura Médica de Emergência e Reanimação, sedeada no Hospital da Guarda, e socorridos para o serviço de urgências da unidade hospitalar.

A Agência Lusa apurou no local junto de um operário que saiu ileso do acidente que as vitimas, com 49 e 36 anos, pertencem a uma empresa da zona de Ourém, envolvida nos trabalhos de remodelação da via-férrea, que devido às obras está desactivada no troço entre a Covilhã e a Guarda.

Paulo Sequeira deu conta de algumas dificuldades no acesso ao local dizendo que quem fez o pedido de socorro, demonstrou alguma "incerteza" relativamente ao sítio, a encosta de um vale, nas proximidades da povoação de Aldeia Ruiva, freguesia de Ramela. O descarrilamento da máquina giratória ocorreu num local de difícil acesso, onde os bombeiros chegaram com recurso "a veículos de tracção", segundo o adjunto de comando dos bombeiros da Guarda.

"Tivemos que recorrer a veículos de tracção para conseguir fazer um socorro mais eficaz, mas felizmente, a situação correu pelo melhor", afirmou. Paulo Sequeira reconheceu que "normalmente" os bombeiros têm "dificuldades em chegar" a locais das Linhas da Beira Baixa e da Beira Alta, devido às más acessibilidades. E admitiu que neste caso, "a dificuldade em achar o local e em chegar ao local traduziu-se em algum tempo que, se calhar, poderia ter sido reduzido com uma informação mais eficaz" por parte de quem realizou o pedido de socorro.

O responsável recordou que existem planos de intervenção específicos para acudir a acidentes nas vias-férreas da região [Beira Alta e Beira Baixa] que prevêem os meios a intervir". "De qualquer forma, é sempre muito difícil, chegar aos locais", considerou, apontando que os acessos existentes, "às vezes, não são viáveis".

E disse que, neste caso, o acidente ocorreu "próximo de um caminho para viaturas todo o terreno que garantiu chegar ao local". Estiveram no local do sinistro vinte elementos das corporações de bombeiros da Guarda e de Gonçalo, com seis veículos, uma equipa da força especial de bombeiros, uma viatura VMER e a GNR.

F: Lusa

Incêndio Num Prédio da Portela de Sacavém

O *bombeirospontopt* sabe que muitos Loriguenses habitam em Sacavém incluindo na Portela, neste ponto de vista, esperemos que não tivessem sido abrangidos pelos horrores do incêndio e se encontrem bem assim como os restantes habitantes do prédio. Até ao momento e depois de vários telefonemas efectuados, desconhecemos que entre as vítimas se encontre qualquer conterrâneo amigo ou familiar.

video

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Quais São as Missões de Um Corpo de Bombeiros?

1. A prevenção e o combate a incêndios;

2. O socorro às populações, em caso de incêndios, inundações, desabamentos e, de um modo geral, em todos os acidentes;

3. O socorro a náufragos e buscas subaquáticas;

4. O socorro e transporte de acidentados e doentes, incluindo a urgência pré-hospitalar, no âmbito do sistema integrado de emergência médica;

5. A emissão, nos termos da lei, de pareceres técnicos em matéria de prevenção e segurança contra riscos de incêndio e outros sinistros;

6. A participação em outras actividades de protecção civil, no âmbito do exercício das funções específicas que lhes forem cometidas;

7. O exercício de actividades de formação e sensibilização, com especial incidência para a prevenção do risco de incêndio e acidentes junto das populações;

8. A participação em outras acções e o exercício de outras actividades, para as quais estejam tecnicamente preparados e se enquadrem nos seus fins específicos e nos fins das respectivas entidades detentoras;

9. A prestação de outros serviços previstos nos regulamentos internos e demais legislação aplicável.

Foto Esclarecedora

Amigo e leitor “crítico” acho que esta fotografia responderá de certo ao seu comentário deixado no Tópico “Turistas século XXI Serra da Estrela”. Como o referiu e bem, não foi e nem seria de maneira alguma o administrador do blogue o autor daquele atentado ao meio ambiente mas, deu o exemplo a seguir.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Governo Gasta Recentemente 5,9 Milhões de Euros

Em cerca de um mês o Governo Sócrates gastou 5,9 milhões de euros e o Quartel de Loriga com obras paradas há meio ano por falta de 0,4 milhões!!!

Dizem os directores da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Loriga que, para terminar o Quartel “faltam apenas” 400 mil euros… o que é isso comparado com os gastos recentes que o nosso “pobre” Governo fez em cerca de um mês?! Ainda dizem os senhores políticos, GovSócrates, que estamos em crise… mas onde, em Portugal? Naa, naa me parece!!!

Vejam em play o que é insólito, caricato e revoltante.

video

Por: Conceição Moura

domingo, 19 de abril de 2009

*bombeirospontopt* Destaca os 75 Anos de Existência do GDL

Corpo Directivo do Grupo Desportivo Loriguense

À esquerda, Ricardo Cabral (Presidente); José Marques (1° Secretário); Pedro Palas (Vice-Presidente); Joaquim Moura (Vogal).

75 Anos de Troféus de várias modalidades desportivas, a mais marcante, futebol.

Sede do Grupo Desportivo Loriguense, Rua Viriato - Loriga
Placa que homenageia a gratidão de todos os seus Sócios presentes, ausentes e falecidos.
Fotos enviadas por: A.P.

Fogos: “Alertas Amarelos” Pagos

O secretário de Estado da Protecção Civil confirmou este domingo em Torres Vedras que o Governo vai garantir o pagamento das despesas extraordinárias sempre que seja decretado “alerta amarelo”, como aconteceu com os fogos florestais em Março, refere a Lusa.

“As despesas extraordinárias deixam de ser apenas para os fogos florestais. Sempre que for decretado o alerta amarelo imediatamente todas as despesas extraordinárias que houver passam a ser cobertas”, disse o secretário de Estado da Protecção Civil, José Miguel Medeiros.

O “alerta amarelo” é o segundo grau numa escala de quatro.
Em relação aos incêndios florestais ocorridos em Março, o governante adiantou que o Governo “vai criar condições para pagar as despesas extraordinárias ocorridas no mês de Março”, que “estão a ser calculadas”.

“Ou são pagas no final do período [fim época de incêndios] ou no início do ano civil”, disse José Miguel Medeiros, à margem do VIII Congresso da Associação Nacional dos Bombeiros Profissionais, que encerrou hoje, em Torres Vedras.

No início do mês, a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) alertou para as dificuldades financeiras de algumas corporações de bombeiros voluntários do Norte e Centro do país devido às despesas “inesperadas” no combate aos incêndios florestais de Março.

Em Março deflagraram perto de 4.000 incêndios e entre os dias 14 e 31 ocorreram 3.348 fogos, segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil.
F: Lusa

sábado, 18 de abril de 2009

Bombeiros Profissionais Reivindicam Estatuto Especial na Função Pública

A Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP) inicia hoje, em Torres Vedras, o seu oitavo congresso, em que vai chamar a atenção para a falta destes elementos de socorro, principalmente nas grandes cidades, e reivindicar um estatuto especial.
O presidente da ANBP, Fernando Curto, disse à Agência Lusa que há falta de bombeiros profissionais em todo o país, “uma situação muito complicada”, principalmente nas grandes cidades.

“Consideramos que para cada mil habitantes deveria haver um bombeiro profissional, mas neste momento este rácio não é correspondido e há uma grande carência de bombeiros profissionais” em Portugal, disse.

Fernando Curto destacou, também, que em debate vai estar o problema da avaliação profissional, “aplicada de forma diferente pelas autarquias devido a diferentes entendimentos da lei”.

Segundo Fernando Curto, os bombeiros profissionais são funcionários públicos e das câmaras municipais, mas a especificidade da sua actividade não tem sentido se for feita com base no Sistema Integrado de Avaliação do Desempenho na Administração Pública (SIADAP).

“Não é que não queiramos ser avaliados, antes pelo contrário. O problema é que o conteúdo funcional de um funcionário público escriturário ou de um técnico é diferente do de um bombeiro profissional”, realçou.

Os bombeiros profissionais vão ainda exigir ao Governo a elaboração de um código deontológico aplicável a todos os bombeiros.

Segundo o programa do VIII Congresso Nacional dos Bombeiros Profissionais, o secretário de Estado da Protecção Civil, José Miguel Medeiros, vai presidir à sessão solene de encerramento, no domingo, que conta também com a presença do secretário de Estado da Administração Local, Eduardo Cabrita.

F: Lusa

Bombeira de Mirandela Despedida

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local revela que a delegada que denunciou mau ambiente de trabalho nos bombeiros de Mirandela foi despedida.

Maria Eduarda, operadora de central de telecomunicações terá sido alvo de um processo disciplinar pelas denúncias feitas num encontro regional de bombeiros profissionais realizado em Bragança em Janeiro.
Na altura foram abordadas várias situações de alegado abuso nos horários de trabalho. A operadora foi uma das pessoas que denunciou a situação.Agora terá sido despedida.
Francisco Marcos, dirigente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local diz que se tratou de uma atitude ignóbil da direcção da Associação de Bombeiros Voluntários e Cruz Amarela de Mirandela.
O dirigente sindical revela que não vão aceitar o despedimento da bombeira de bom grado e que tal acto vai ser condenado.A RBA procurou contactar a direcção da Associação dos Bombeiros, mas tal não foi possível.

F: bombeirosparasempre

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Aniversário dos Bombeiros de Loriga

Faz hoje 27 anos que se deu um grande avanço em prol da população de Loriga e freguesias vizinhas.

Um Grupo de Loriguenses liderado por o tão saudoso Herculano Leitão, reiteraram um sonho que movendo montanhas e ultrapassando as mais difíceis barreiras burocráticas, conseguiram edificar mais uma Associação em Loriga que servisse esta povoação e outras vizinhas relativamente ao socorro de incêndios e serviços de saúde.

Foi então há 27 anos que nasceu a Associação Humanitária dos Bombeiros de Loriga que presentemente gere 50 elementos e perto de 22 viaturas, repartindo os seus serviços por 5 freguesias (Alvôco, Cabeça, Loriga, Teixeira e Vide) numa área de actuação de cerca de 141 km2, servindo perto de 3.300 habitantes.

Ao longo destes anos já passaram por esta Associação Humanitária dezenas de bons homens que se dedicaram de corpo e alma a esta nobre missão onde muitas das vezes “esqueciam” as suas famílias que tanto os esperava repletos de angustia para mais uma refeição conjunta ou até mesmo ajudar na escolinha de um filho e tudo isto para bem servir os seus semelhantes mesmo que longe estivessem.

Menosprezados e esquecidos alguns dos que grandes ou pequenos actos fizeram em prol do avanço e da “casa construída” mas parece que mais rápido se lembra aquele que assina a sua obra do que os obreiros que a fizeram pedra por pedra, o que na verdade, foram todos a erguê-la até á sua conclusão.

Os Bombeiros de Loriga têm já uma pequena grande história de feitos em prol de todos nós e é de louvar que este sonho tornado realidade há 27 anos continue a dar frutos positivos sob o lema “VIDA POR VIDA”que muito diz mas que poucos apreciam.

Que se baseie toda essa história de 27 anos numa só, naquela que contenha não só os bravos que deram o nome a determinadas batalhas mas também aos que “tombaram” na luta e por aí “sucumbiram” antes de serem homenageados das suas benfeitorias por mais pequenas que fossem.

Parabéns Associação Humanitária dos Bombeiros de Loriga pelos teus 27 aninhos de tão boa e saudosa acção em proveito do próximo.

Parabéns:
Loriga; às suas Gentes nos seus costumes; aos seus Sócios e Bombeiros actuais, ausentes e falecidos; a todos quantos de uma maneira ou de outra auxiliaram esta magnífica obra.

Um abraço a todos vós amigos Loriguenses e Leitores
*bombeirospontopt*

Acordem Senhores Loriguenses!

As Pistas de Esqui da Serra da Estrela afinal São de Loriga ou da Vodafone?

Eu que busco porquês na Serra da Estrela com alguma frequência, só recentemente fiquei a saber que as Pistas de Esqui estão localizadas na freguesia de Loriga, portanto, podem chamar-se PISTAS DE ESQUI DE LORIGA e não Pistas Vodafone como são já chamadas não sei por quem.

No entanto, nada no local indica aos turistas que estão em Loriga e isso é no mínimo uma falta de respeito da parte da Turistrela.

Confirmando essa falta de respeito, fiquei a saber também que a Turistrela implantou ali as pistas sem dar cavaco nem contrapartidas a Loriga e que nada tem feito por aquela vila.

Mesmo que a Turistrela tenha luz verde para fazer tudo o que quer na Serra, pelo que se tem visto com a cumplicidade do Parque Natural que se encarrega de chumbar projectos turísticos de possíveis concorrentes, isso não lhe dá o direito de desrespeitar as localidades serranas, como tem acontecido com Loriga.

Claro que tudo isso só tem acontecido porque os autarcas de Loriga deixaram e isso, eu não consigo compreender, pois é mau demais para ser verdade!

O facto é que Loriga tem sido propositadamente e vergonhosamente excluída e omitida dos roteiros turísticos da Serra da Estrela ao ponto de nem um postal desta vila se encontrar à venda na Torre!

As poucas vezes que Loriga é referida nos roteiros turísticos da Serra é referida de uma forma vaga e/ou errada! Dir-se-ia que Loriga ali tão perto do coração da Estrela não faz nem nunca fez parte da Serra.

E mais. Muitas das vezes que eu vou à torre, não me passam despercebidos os bombeiros edificados num contentor mesmo ao lado do centro comercial onde vejo para além dos de Loriga, os de Seia, Gouveia, S. Romão, Manteigas e Covilhã e pergunto-me, será que aquela zona sendo área abrangente de actuação dos bombeiros de Loriga o que fazem lá os outros? Quase de certeza que estão a ganhar dinheiro caso contrário, não iriam para lá a custo zero.

Eu acho que os naturais da vila de Loriga deviam impor-se e exigir o lugar a que têm direito na Serra, como uma das suas localidades mais importantes e pelo menos uma das mais belas!

Estão à espera do quê? De serem lixados até à desertificação total? Pelo menos parcialmente já se verifica isso…

ACORDEM MEUS SENHORES LORIGUENSES!!!

Cumprimentos
Atento

(Este comentário foi enviado ao *bombeirospontopt* por “atento” o dia 15 de Abril. O autor não está identificado mas uma vez que o texto segue em direcção de outras notícia aqui já referidas quanto aos baldios de Loriga e às áreas abrangentes dos seus Bombeiros, visto este não ofender a integridade de pessoas e instituições, achámo-lo digo de ser publicado em primeira página.)

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Deveres e Direitos de Um Bombeiro Voluntário

São deveres do bombeiro:
1. Cumprir a Lei, o estatuto e os regulamentos;
2. Defender o interesse público e exercer as funções que lhe forem confiadas com dedicação, competência, zelo, assiduidade, obediência e correcção;
3. Zelar pela actualização dos seus conhecimentos técnicos e participar nas acções de formação que lhe forem facultadas;
4. Cumprir as normas de higiene e segurança;
5. Cumprir as normas de natureza operacional, com pontualidade e exercício efectivo das funções;
6. Cumprir com prontidão as ordens relativas ao serviço emanadas dos superiores hierárquicos;
7. Usar o fardamento e equipamento adequado às acções em que participe.

São direitos dos bombeiros:
1. Usar uniforme e distintivos nos termos da regulamentação própria;
2. Receber condecorações pelo mérito e abnegação demonstrados no exercício das suas funções, nos termos de regulamento próprio;
3. Beneficiar de regime próprio de segurança social;
4. Receber indemnizações, subsídios e pensões, bem como outras regalias legalmente previstas, em caso de acidente de serviço ou doença contraída ou agravada em serviço;
5. Frequentar cursos, colóquios e seminários tendo em vista a sua educação e formação pessoal, bem como a instrução, formação e aperfeiçoamento como bombeiro;
6. Beneficiar de seguro de acidentes pessoais, uniformizado e actualizado, por acidentes ocorridos no exercício das funções de bombeiro, ou por causa delas, que abranja os riscos de morte e invalidez permanente, incapacidade temporária e despesas de tratamento;
7. Beneficiar de vigilância médica da saúde através de inspecções médico-sanitárias periódicas e ainda da vacinação adequada, estabelecida para os profissionais de risco;
8. Ser integralmente ressarcido, através de um fundo próprio, das comparticipações ou pagamentos a seu cargo das despesas com assistência médico-medicamentosa, médico-cirúrgica e dos elementos e exames auxiliares de diagnóstico, internamentos hospitalares, tratamentos termais, próteses, fisioterapia e recuperação funcional, desde que tais encargos não devam ser suportados por outras entidades, por virtude de lei ou de contrato existente e válido, e decorram de acidente de serviço ou doença contraída ou agravada em serviço ou por causa dele;
9. Ter acesso a um sistema de segurança, higiene e saúde no trabalho organizado nos termos da legislação vigente, com as necessárias adaptações;
10. Beneficiar da bonificação em tempo, para efeitos de aposentação ou reforma, relativamente aos anos de serviço prestado como bombeiro.

terça-feira, 14 de abril de 2009

Seis Feridos Dois dos Quais Crianças na A7

Uma colisão entre três viaturas, provavelmente provocada pela neve na estrada, provocou hoje seis feridos ligeiros hoje na Auto-estrada 7 (A7), junto a Ribeira de Pena, distrito de Vila Real, disse fonte dos bombeiros.

O acidente ocorreu cerca das 14:00, ao quilómetro 98, perto da localidade de Salvador, no sentido Ribeira de Pena -Vila Pouca de Aguiar, num local atingido por um nevão esta manhã.

Segundo a fonte, da colisão, que envolveu três viaturas, resultaram seis feridos ligeiros, dois dos quais crianças.

No local estiveram 22 bombeiros, de três corporações, que contaram com o apoio de nove viaturas.

F: Lusa

segunda-feira, 13 de abril de 2009

PJ Já Deteve Homem Que Matou Irmão no Aguincho

O homicídio qualificado ocorreu no passado dia 30 de Março, na aldeia de Aguincho, freguesia de Alvoco da Serra (Seia).
A Polícia Judiciária (PJ) da Guarda anunciou a detenção de um homem de 56 anos que matou o irmão com um tiro de caçadeira, tendo ficado em prisão preventiva por decisão judicial.
O homicídio qualificado ocorreu no passado dia 30 de Março, na aldeia de Aguincho, freguesia de Alvoco da Serra (Seia), anunciou a Directoria da Guarda da PJ.
A vítima, de 49 anos, era irmão do alegado homicida e o crime terá sido motivado por «desentendimentos em torno da partilha de documentos».
F: Lusa

domingo, 12 de abril de 2009

Turistas do Século XXI (Serra da Estrela)

Hoje, cerca das 10:00h, ao circular pela EN 338 no sentido Portela do Arão - Vide, ao km 7, não pude deixar de observar uma família que, pensava eu, se preparava para fazer apenas umas fotografias e admirar a paisagem maravilhosa das Penhas de Loriga cobertas de neve, o Vale da Cabeça, do Casal do Rei, Muro e Vide repleto de vegetação primaveril verde à mistura de flores multicolor… sem sombra de dúvida, admirável.
Algumas horas depois, quando passo no sentido inverso, deparo que provavelmente aquele grupo o que fez foi fazer o seu pequeno-almoço. Nada contra que o tivessem feito ao sabor do ar puro da serra aromatizado pelos pólenes do mato mas que no fim de barriga saciada e servidos, servissem também a natureza e a deixassem tal como a encontraram.

Em pleno Século XXI ainda há turistas sem qualquer grau de civismo.

Pode comer, beber, praticar desporto, respirar o ar puro da Serra da Estrela e admirar esta magnifica paisagem mas por favor, poluição não, essa leve-a consigo e deite-a em local apropriado. Obrigado!!!

Fotografias e texto enviados por: MJ

sábado, 11 de abril de 2009

*bombeirospontopt* Promove Grupo Desportivo Loriguense

(Clic sobre a imagem para ampliar)
Enviado por: A. P.

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Porta da Estrela Desta Vez Não Esqueceu os Bombeiros de Loriga

(Clic sobre as imagens para ampliar)

No passado dia 11 de Março, divulgámos aqui que o Porta da Estrela “discrimina” os Bombeiros de Loriga num dos seus textos online (imagem à esquerda).

O *bombeirospontopt* na melhor das intenções, fez chegar o seu descontentamento à redacção deste jornal e para além de não ter obtido qualquer tipo de resposta, aqui está a sua boa atitude, desta vez o PE não esqueceu de referir que para além de S. Romão e Seia, Loriga tem também uma campanha de recolha de fundos para a conclusão das obras do novo Quartel (imagem à direita).

Na ausência de contestação ao nosso e-mail por parte do PE, fica esta registada como sendo a melhor resposta que o *bombeirospontopt* poderia obter e Loriga certamente agradece.

Ajudem os Bombeiros de Loriga, S. Romão e Seia, afinal todos precisamos de todos. Não esqueçamos que é do mais pequenino grão a grão que a galinha enche o papo.

Sarau dos Bombeiros de Seia Foi um Espectáculo Atraente

Seia e S. Romão precisam de uma nova ambulância e Loriga de donativos para concluir obras do quartel.
Algumas Colectividades do Concelho actuaram, no passado dia 28 de Março, num espectáculo de música e diversão no âmbito das comemorações do 75º Aniversário dos Bombeiros Voluntários de Seia.
Orfeão, Ranchos de Seia e S. Romão, Tuna da Escola Superior de Turismo e Hotelaria de Seia, Grupo de Clarinetes, Célia e “Tozé” e Orquestra de Metais da Banda de Seia foram os grupos que deram animação e brilho ao espectáculo que decorreu durante três horas na Casa Municipal da Cultura.
As iniciativas culturais do Aniversário prosseguiram no dia 4 de Abril com a exposição de fotografias inéditas dos Bombeiros e no dia 11 com a apresentação do Livro sobre a Vida da Associação. Ambas as actividades terão lugar no Salão Nobre dos Bombeiros.
Em Abril e Maio decorrerão actividades de âmbito desportivo com a Prova do Rolinfire, Prova de BTT, Raly Paper e Todo-o-Terreno.
No final de Maio será a vez da Cerimónia Religiosa presidida pelo Bispo da Guarda na Igreja Nova e no dia seguinte 31 de Maio decorrerá a Sessão Solene Comemorativa dos 75 anos.
Enquanto isto, decorre simultaneamente uma Campanha de Angariação de Fundos para a aquisição de uma Ambulância de transporte de doentes.
A congénere dos Bombeiros de S. Romão tem igual Campanha em andamento.
Em Loriga, a Direcção dos Bombeiros continua a organizar campanhas de recolha de fundos para concluir as obras do novo quartel, tendo aberto na Caixa de Crédito de Loriga a “Conta Quartel” com o número de identificação bancária 0045 4081 4018 7006 993 78, onde podem ser depositados os donativos.
De uma forma geral o público costuma alhear-se de prestar ajuda.
Os Bombeiros não pedem muito mas precisam de ser ajudados porque só assim podem socorrer quem precisa e dentro destes pode estar qualquer um cidadão.A pequena ajuda de todos acaba por ser significativa.
O valor de alguns cafés que possa ser oferecido aos Bombeiros não fará diferença a quem dá, mas tem significado muito grande para os Bombeiros.Que ninguém fique, pois, indiferente nesta causa humanitária de ajuda e de solidariedade.
Fonte: Porta da Estrela / A.H.

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Previsão de Risco de Incêncio Para 09ABR2009


Ocorrência Activa no Momento

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Bombeiros de Seia Apresentam Livro da Sua História

Clic sobre a imagem para ampliar

terça-feira, 7 de abril de 2009

Cismo em Lisboa Seria uma Catástrofe

Se ocorresse em Lisboa um sismo com a mesma intensidade de L’Aquila (magnitude 6,3 Richter), seria uma catástrofe.

A conclusão do simulacro efectuado em Novembro de 2008, a ANPC apontou falhas graves nas comunicações e no socorro onde cerca de 800 pessoas ficariam desaparecidas, 900 ficariam feridas e 300 teriam morrido. Foram apenas previsões.

Um dos graves problemas recentemente analisados em Itália foi, os meios logísticos de auxílio ao socorro ficaram destruídos e presos nos escombros devido aos edifícios onde se encontravam serem antigos e outros de construções recentes não terem técnicas anti-sísmica aplicadas, como tal acontece em Portugal.

Mário Lopes, responsável da Sociedade Portuguesa de Engenharia Sísmica, refere que a ANPC irá ser impotente em cenários mais críticos do que aqueles que foram apresentados no simulacro e diz ainda que a ANPC age depois do sismo onde se deveria apostar era nas políticas preventivas para impedir que os prédios caiam e as pessoas morram.

Hoje, a Autoridade Nacional de Protecção Civil dispõe de um Centro Táctico de Comando (CETAC), que teria custado cerca de um milhão de euros, para ser utilizado em ocorrências de longa duração, dimensão e complexidade (sismos), esperamos que depois de analisadas todas estas falhas e olhos postos em Itália, os “técnicos” da ANPC tirem sérias conclusões e que estes meios essenciais ao nosso socorro não fiquem de maneira alguma armazenados em edifício com condições semelhantes, é que, um sismo ainda não avisa que vem até nós, mas quando está entre nós, não dita quais os edifícios que vão ruir.
Por: A. Pina (Seia)

ANPC em Contacto Permanente Com a Protecção Civil de Itália

A Autoridade Nacional de Protecção Civil está em estreito contacto com o Departamento de Protecção Civil de Itália desde as primeiras horas da manhã de 6 de Abril, a acompanhar a situação decorrente do sismo de 6.3 (escala de Richter) que ocorreu na madrugada daquele dia na cidade de L’Aquila, situada a 100Km a Leste de Roma.

Em caso de necessidade, a ANPC poderá, após um eventual pedido, e dependendo da disponibilidade de transporte, mobilizar para Itália um Módulo de Busca e Salvamento em Ambiente Urbano, composto por 49 elementos e o necessário equipamento, com uma capacidade de auto-suficiência de 7 dias. Este Módulo integra meios do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, da Polícia de Segurança Pública e ainda de Corpos de Bombeiros Voluntários e está registado no âmbito do Mecanismo Europeu de Protecção Civil.

Para além desta capacidade, e dependendo das eventuais necessidades no terreno, a ANPC poderá ainda mobilizar, em articulação com os demais Agentes de Protecção Civil, outros diferenciados meios de resposta, nomeadamente na área da busca e salvamento, da emergência médica e da avaliação de estruturas.

Os Serviços de Protecção Civil de Portugal e Itália há muito que cooperam no âmbito da resposta a catástrofes, seja no quadro da União Europeia seja, mais recentemente, da iniciativa FIRE 6 – um pólo de cooperação reforçada que junta Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia e Chipre.
Será precisamente no âmbito desta iniciativa que decorrerá, em Portugal, já no próximo mês de Maio, (e na sequência do já realizado exercício PROCIV 4, em Novembro de 2008) o exercício europeu "PTQUAKE09", o primeiro do género a ter lugar em Portugal e que apresentará como cenário um sismo na Área Metropolitana de Lisboa.

Fundão: Fogo por Circunscrever em Senhora da Rocha

Um incêndio estava hoje de manhã por circunscrever numa zona florestal em Senhora da Rocha, concelho do Fundão, segundo informação da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) às 10h30.

O incêndio que deflagrou às 9h06 estava a ser combatido por 40 bombeiros apoiados por 12 viaturas.Segunda-feira foram registados pela ANPC 23 fogos, correspondendo ao dia com menor número de incêndios durante o mês de Abril, que contabiliza 647 ocorrências, no total.
F: Lusa

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Manobra de Heimlich

Você já deve ter ouvido falar ou presenciou algum caso que subitamente alguém se engasga, tenta tossir mas parece estar seriamente em apuros… levanta-se, fica muito agitado leva as mãos à garganta e não consegue falar…o seu amigo, familiar ou desconhecido pode estar com a passagem de ar bloqueada e isto pode levar à asfixia em questão de minutos!

Você sabe como poderia ajudar?

A asfixia é uma causa comum de morte após engasgamento com alimentos. É comum ocorrer tanto em crianças como em adultos. A súbita queda de oxigenação, pode levar à morte em poucos minutos se não solucionada rapidamente.

Uma manobra pode salvar neste momento. Conhecida como Manobra de Heimlich, foi descrita em 1974 por Henry Heimlich.

Vamos conhecê-la!

video

Trabalho realizado por: Conceição Moura

domingo, 5 de abril de 2009

Corpos de Bombeiros Sob Dificuldades Financeiras

Incêndios: Liga alerta para bombeiros em dificuldades devido a despesas 'inesperadas' com fogos.
A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) alertou sexta-feira para as dificuldades financeiras de algumas corporações de bombeiros voluntários do Norte e Centro do país devido às despesas 'inesperadas' no combate aos recentes incêndios florestais.
Em declarações à Agência Lusa, o presidente da LBP, Duarte Caldeira, disse que é 'urgente' satisfazer as despesas contraídas por várias associações e corpos de bombeiros no combate aos incêndios florestais que deflagraram em Março nas regiões Centro e Norte do país.
Algumas corporações de bombeiros 'encontram-se a braços com dificuldades decorrentes das despesas avultadas inesperadas feitas nas últimas semanas nesse combate que resultaram da sua própria intervenção e do apoio prestado a outros grupos de socorro', adiantou.
Segundo Duarte Caldeira, as despesas 'inesperadas' estão sobretudo relacionadas com refeições, combustíveis e danos provocados pelos veículos movimentados.

O presidente da LBP ainda não tem o valor total das despesas, mas estima que foram gastos 'dezenas de milhares de euros'. Para tal, pediu às corporações de bombeiros que indiquem as despesas extra até à próxima quarta-feira.
O Governo concede um apoio financeiro aos corpos de bombeiros para despesas extraordinárias com os incêndios florestais entre 15 de Maio e 30 de Setembro.
A LBP já alertou a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e o secretário de Estado da Protecção Civil para estas 'despesas fora de tempo', tendo em conta que no mês de Março se viveu uma situação 'absolutamente anormal' em incêndios florestais, sublinhou ainda.
Segundo a LBP, a ANPC mostrou-se sensibilizada para as dificuldades das corporações de bombeiros.
Em Março deflagraram perto de 4.000 incêndios e entre os dias 14 e 31 ocorreram 3.348 fogos, segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil.
F.Lusa

sábado, 4 de abril de 2009

Jovens São Bombeiros Por Cinco Dias

Almada, 04 Abril 2009
- Pelo 3º ano consecutivo, 16 jovens almadenses, entre 12 e 18 anos, foram bombeiros por cinco dias, numa iniciativa da Junta de Freguesia de Almada para promover o voluntariado e o espírito de ajuda entre os mais novos.

Durante a primeira semana de férias da Páscoa, entre 30 de Março e 3 de Abril, os jovens tiveram contacto com a realidade do quotidiano de um bombeiro.

Tiveram formação em salvamento e desencarceramento, combate a incêndios urbanos e florestais, preparação física, comunicações, socorrismo e técnicas de resgate.

A ideia partiu de Cristina Azevedo, responsável pelo pelouro da Acção Social da Junta de Freguesia de Almada, na sequência de um inquérito realizado nas escolas do 2º e 3º ciclos e ensino secundário da Freguesia, sobre ocupação de tempos livres.

"Percebemos que os jovens almadenses tinham vontade de fazer voluntariado", afirma. Por isso, acrescenta, "e porque fazer acções em hospitais ou em lares é muito difícil por questões logísticas, fizemos a proposta aos bombeiros e, desde início, eles ficaram tão apaixonados pelo projecto quanto nós".

Para Cristina Azevedo, "é preciso louvar a disponibilidade dos Bombeiros Voluntários de Almada, que dedicaram uma semana a ensinar estes jovens".

"Mas ainda ficaram actividades por desenvolver", acrescenta: "Gostávamos de tê-los aqui a pernoitar, para saberem o que é estar em camarata, perceberem o que é levantar-se e vestir-se à pressa", acrescenta.

Para o ano fica também uma demonstração final num local público para que "as pessoas se apercebam do que estes jovens estão aqui a fazer".

Fernando Mendes, presidente da Junta de Freguesia de Almada, afirma que a importância desta iniciativa se prende com a educação dos jovens: "Precisamos de educar jovens socialmente responsáveis, conscientes e interventivos".

Para o 2º Comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários de Almada, Mário Santos, "o balanço é extremamente positivo, como foi, de resto, nos anos anteriores".

"Eles aprenderam aqui, em cinco dias, tudo aquilo que um bombeiro faz. Conhecem os equipamentos e sabem utilizá-los", garante.

Acerca da receptividade dos jovens à iniciativa, Mário Santos afirma que não há margem para dúvidas: "Estabelecemos que a actividade seria das 9:30 às 17:00. Eles vieram pedir-nos que começássemos às 9:00h e era difícil fazê-los ir embora. Ficavam quase sempre até perto das 18h".

Leonor Teotónio, mãe de um dos participantes na iniciativa, considera tratar-se de uma óptima ideia: "É uma forma saudável de mantê-lo ocupado. Aqui toma conhecimento de realidades com que nunca tinha contactado e percebe, por exemplo, que os bombeiros não apagam só fogos".

Carlos Varanda, pai de outro participante, concorda. "O meu filho andou entusiasmadíssimo durante esta semana. Todos os dias tinha uma novidade, adorou".

Para Ricardo Silva, bombeiro e formador, "este tipo de iniciativas ajuda a combater o sedentarismo nas brincadeiras dos jovens, habituados aos jogos de vídeo e à televisão".

"Aqui podem mexer em coisas que só viram nos filmes, a que assistiram uma ou outra vez na rua. Experimentam e aprendem", acrescenta.

Cristiana Santos, 14 anos, chegou pela mão do avô, que é "bombeiro da casa": "Eu também já sou bombeira aqui, mas vim para aprender mais. Adorei e espero repetir", afirma.

Para Edgar Alferte, 12 anos, foi importante participar nesta iniciativa "pela diversão, mas também para perceber que a profissão de bombeiro tem muitos riscos e é bastante difícil".

A Acção "Bombeiro por 5 dias!" insere-se num projecto do Centro Local de Acção Social de Almada (CLASA), e foi levada a cabo pela Junta de Freguesia de Almada em colaboração com os Bombeiros Voluntários de Almada, contando também com o apoio dos Agrupamentos Escolares.

Fonte: RTP/Lusa

Kamov corrido a caçadeira

Os pilotos do helicóptero que anteontem combateu um fogo em S. Pedro do Sul, queixam-se de ter sido impedidos, sob ameaça de uma caçadeira, de retirar água de uma lagoa. O dono nega. Diz que o filho usou apenas um pau.
O incidente ocorreu ao meio da tarde, entre as freguesias de Serrazes e Santa Cruz da Trapa, quando o helicóptero bombardeiro "Kamov", estacionado em permanência na base de Santa Comba Dão, ajudava os bombeiros a apagarem um incêndio que lavrava naquela zona, com sucessivos reacendimentos, há mais de uma semana.
"Quando tentavam retirar água de uma lagoa, asseguram ter sido ameaçados por um homem que lhes apontou uma caçadeira. Perante o perigo, suspenderam a operação naquele local. E contactaram-nos a relatar o sucedido", declarou ao Jornal de Notícias Henrique Pereira, 2º comandante do Centro Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Viseu.
"É tudo mentira. Cansado de fazer gestos aos pilotos, avisando-os que estavam a retirar água, pela terceira vez, de uma zona de trutas, com gente à volta a pescar (estava lá uma família, pai e cinco crianças), o meu filho pegou num pau grande para ver se iam embora de vez", relatou Arménio Teixeira, dono da quinta de 9 hectares, com quatro lagoas. Nenhuma delas licenciada e identificada como zona de pesca.
"O processo está a decorrer no Ministério do Ambiente. Já temos o parecer favorável da autarquia de S. Pedro do Sul", acrescentou Arménio Teixeira, garantindo que o filho não tinha nenhuma caçadeira consigo. "E tem disso testemunhas. Gente que viu os pilotos, zangados, fazerem uma manobra estranha que lançou cadeiras para a água, virou um barco e pôs toda a gente que ali estava em fuga", acusa o proprietário.
Comunicado o incidente à GNR de S. Pedro do Sul, uma patrulha deslocou-se ao local e identificou, com base na matrícula fornecida pelos pilotos do helicóptero, o carro e o filho do dono da lagoa que alegadamente os terá ameaçado.
"Foi feita uma vistoria ao veículo, não tendo sido encontrada qualquer arma", disse uma fonte da GNR. Lavrado o auto de notícia da ocorrência, segue-se um inquérito a remeter ao Ministério Público. "As autoridades irão tirar tudo a limpo", afirma Henrique Pereira.
Arménio Teixeira é que não se conforma. "Nunca impedirei os bombeiros de retirar água. Mas ali havia pessoas a pescar. Além disso, é costume abastecerem-se na levada da Camosa, no rio Varoso, que fica a 100 metros das lagoas de pesca", declara.
JN

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Loriga, Obra do Novo Quartel Suspensa

Clique sobre a foto para ampliar
Fonte: Jornal "Bombeiros de Portugal" edição n° 270 / Março 2009

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Protecção Civil dispõe de centro de comando modelar "único" na Europa

A Autoridade Nacional de Protecção Civil dispõe de um Centro Táctico de Comando (CETAC), orçado em cerca de um milhão de euros, para ser utilizado em ocorrências de longa duração, dimensão e complexidade, como sismos e incêndios.

O CETAC, que foi ontem apresentado publicamente por ocasião do segundo aniversário da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), é um centro de comando "avançado, autónomo e modelar", composto por sete veículos e nove tendas e que pode ser "rapidamente instalado" em qualquer ponto do território continental.

Segundo a ANPC, o CETAC tem capacidade para acomodar 90 postos de trabalho e é instalado em 90 minutos.

Além da equipa do Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS), no centro haverá ainda lugar para todas as entidades que trabalham numa ocorrência de grande dimensão, como PSP, GNR, INEM, Instituto de Medicina Legal, Forças Armadas e Direcção-Geral da Saúde.

Se o Comando Nacional, que funciona na sede da ANPC, em Carnaxide, "cair numa catástrofe, o CETAC tem a mesma capacidade de comando e controlo, funcionando da mesma forma", explicou aos jornalistas o comandante do CNOS, Gil Martins, que destacou a evolução tecnológica e do equipamento do novo centro.

A "mais-valia tecnológica" faz do CETAC "o único" na Europa ao nível da Protecção Civil, de acordo com a ANPC.

Como o CETAC é "modelar", o número de tendas e de veículos operacionais poderá adaptar-se à dimensão da catástrofe.

O secretário de Estado da Protecção Civil, José Miguel Medeiros, disse aos jornalistas que Portugal precisa de um centro de comando avançado com a dimensão do CETAC, tendo em conta o risco sísmico.

Mas o CETAC, segundo o secretário de Estado, não será só necessário em situações de sismos, pois também poderá ser utilizado em incêndios de grande dimensão que afectem populações e em acidentes, como o que aconteceu com o despiste de um autocarro na A23 em 2007.

Questionado se o valor investido no CETAC poderia ter sido aplicado em outras prioridades da Protecção Civil, José Miguel Medeiros respondeu: "Temos todos os meios necessários".

O Centro Táctico de Comando vai ser utilizado, pela primeira vez, em Maio durante um exercício europeu de sismo.
Lusa

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Bombeiros de Seia Convidam V. Exa. a Visitar Exposição

Para melhor leitura do postal, clique sobre a foto para ampliar.